Web Analítica

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Web Analítica

Web Analítica

27 jun 2019
Seja o primeiro em comentar

7 motivos para você começar usar o Google Analytics

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Um dos grandes diferenciais do universo digital é que, nele, todas as ações podem ser mensuradas, com uma infinita gama de detalhes e dados precisos. E o Google Analytics é, de longe, um dos maiores aliados dos donos de site, fornecendo relatórios eficientes e confiáveis, com a chancela do site de buscas mais popular do planeta: o próprio Google.

Traçando um paralelo do mundo digital com o mundo da medicina, é como se você fizesse um check-up completo e recebesse um diagnóstico detalhado com todos os seus pontos fracos e fortes. A diferença é que no mundo digital, o responsável por formular o remédio e dosá-lo para o seu site é você mesmo.

O Google Analytics é, portanto, um gerador de insights com base em dados processados sobre, praticamente, tudo do seu site.

Apesar de oferecer tantos benefícios, muitos ainda não conhecem ou, se conhecem, não utilizam essa poderosa ferramenta de marketing digital.Por isso, neste artigo apresentaremos sete boas razões para você querer, hoje mesmo, usar essa ferramenta para alcançar o que mais os donos de site desejam: resultados. Boa leitura!

Afinal, o que é o Google Analytics?

Basicamente, o Google Analytics é uma das mais importantes ferramentas de marketing digital. Em resumo: ele permite você entender o comportamento dos que acessam o seu site. Nesta seção, vamos explicar suas funcionalidades um pouco mais a fundo.

Ele é disponibilizado pelo Google de forma totalmente gratuita. Isso significa que você pode integrá-lo ao seu site sem custos e, a partir daí, ter acesso a relatórios sobre os mais diferentes dados do seu site.

A integração é feita a partir da inserção de um código do Google nas páginas do seu site. Os desenvolvedores, então, passam a interagir com o processamento e atuam através de uma interface do usuário avançada, bibliotecas cliente e APIs (Application Programming Interface). Estas são ordenadas em quatro etapas principais:

  • Coleta: captação dos dados de interação dos usuários
  • Configuração: gerenciamento de processamento dos dados
  • Processamento: aplica os dados de configuração aos dados dos usuários
  • Relatórios: fornecimento de acesso aos dados já processados

O Google disponibiliza uma página com vários recursos educacionais também em português para você ficar craque no uso do Google Analytics. Tais recursos vão desde artigos e demonstrações até uma central de ajuda e um canal no Youtube.

Por que o Google tem tanto interesse que você domine essas ferramentas? Respondemos: quanto mais acesso a dados qualificados você tiver, mais poderá traçar estratégias que melhorem as experiências dos seus usuários.

Consequentemente, seus resultados tendem a ser melhores. Isso cria um ciclo virtuoso e próspero que favorece os negócios digitais, área de domínio do Google. Bingo! Você cresce, ele cresce.

Então, aproveite essa oportunidade gratuita de ter dados de comportamento dos seus usuários na palma da sua mão. Eles são a chave para a aplicação de estratégias de marketing de performance efetivas e vencedoras. Cabe a você, abrir a porta. E nós te damos as top 7 métricas que o Google Analytics pode oferecer para você não hesitar em fazer isso agora mesmo. 

#1 Saiba a geolocalização dos seus clientes

Você usa GPS no seu smartphone? A maioria das pessoas usam não só no celular como também no desktop. E o que o Google Analytics pode fazer com isso? Ele gera uma relatório com dados precisos de geolocalização, informando os donos de site sobre o local (região, estado, cidade) exato de onde seus usuários estão acessando.

Fazendo o cruzamento desses dados com os de taxas de conversão, por exemplo (que explicaremos mais adiante), você pode definir táticas mais eficientes de oferta de frete grátis para sua loja virtual.

Essa métrica também pode orientar suas decisões de logística. Por exemplo, se você está localizado na cidade do Rio de Janeiro e mais da metade das suas vendas vêm da mesma cidade, valerá a pena investir na melhoria de distribuição dos seus produtos nessa localização. E que tal fazer uma campanha de Facebook orientada de acordo com o acesso em cada praça? Esses são só alguns insights. Você pode ter muitos outros a partir dessa métrica interessantíssima do Analytics. 

#2 Descubra quanto tempo os usuários ficam com você

Se o Analytics (bate na madeira) mostrar que um leitor passa só 60 segundos naquele artigo de 2000 mil palavras que você considera maravilhoso no seu site, é sinal de que o usuário não está achando seu conteúdo interessante o suficiente para continuar a leitura.  Afinal, quem consegue ler um texto de 2000 palavras em apenas 60 segundos?

Ao indicar o tempo médio que seus usuários ficam em uma página, a métrica de Duração Média da Sessão dá sinais do quanto o seu conteúdo é relevante e engajador ou, na outra ponta, o quanto ele tem uma alta taxa de rejeição.

Você pode, ainda, cruzar dados de tempo com os de visualização por página. Assim, você pode verificar se seu site está cumprindo bem o propósito dele, seja o de ser + expositivo ou + objetivo .

Para um blog de finanças (+ expositivo), por exemplo, uma duração longa com poucas visualizações por página é vista como positiva, pois mostra que o leitor tem alto nível de interesse em cada artigo lá publicado.

Por outro lado, se você tem um e-commerce e a duração de tempo médio é baixa, mas com muitas visualizações de página, isso também pode ser visto como positivo, pois sugere que sua loja online possui variedade, com informações claras e concisas, e o cliente se interessou por vários produtos.

Essa métrica pode te dar vários outros insights de otimização do seu conteúdo, mas, antes, é preciso ter claro na sua mente o que a métrica de tempo significa para o seu site.

#3 Receba dados para calcular as taxas de conversão

Nesse caso, pensar a palavra ao pé da letra ajudará você a captar o significado de taxa de conversão: ela se refere à quantidade de usuários do seu site que acessaram seu conteúdo e se converteram ao que você queria que eles fizessem.

Sendo mais claro: imagine que você decidiu fazer uma campanha de marketing com objetivo de captar leads qualificados com a assinatura de uma newsletter para o seu site. De 100 pessoas que viram a campanha, 30 assinaram sua newsletter. Grosso modo, sua taxa de conversão seria, nesse caso, de 30%.

Dando outro exemplo, se você estabelece que seu objetivo é aumentar as vendas de um determinado produto com uma campanha, o Analytics pode mostrar a porcentagem de usuários que seguiram seu caminho, mas não efetuaram a compra e quantos efetivamente compraram. Já deu para perceber o quanto a taxa de conversão é importante para você ter uma visão clara e objetiva acerca dos resultados de seus investimentos no universo digital.

#4 Veja quais canais geram mais leads para seus negócios

Para melhorar sua performance, seja vender mais, ser mais lido ou contratado, em que canais digitais seria melhor investir? Na produção de conteúdo? Nas redes sociais? No Google Ads? Atirar para todo lado?

Com base nos relatórios de Canais e Origem/Meio, você pode otimizar sua verba de acordo com a relevância de cada canal para o seu negócio. Em outras palavras, você terá um panorama dos meios que mais geram leads, tráfego e conversão para o seu site.

Essa métrica é extremamente importante, principalmente quando os recursos financeiros são super limitados, pois permite que você tenha foco no canal que mais trará retorno. Se as redes sociais estão gerando mais leads e conversões para o seu negócio, porque não tirar mais de outro canal e incrementar o seu esforço nelas?

Agora se você quer manter uma presença digital em todos os canais, que tal dividir a verba considerando a mesma porcentagem da geração de leads por canal? Com informação, é mais fácil e assertivo tomar essas decisões.

#5 Acesse a jornada do consumidor

Para chegar na conversão, todo consumidor passa por algumas etapas. É o que no marketing digital chamamos de jornada do consumidor dentro do funil de compras.

No topo do funil, estão a descoberta e o interesse por algum produto/serviço. No meio do funil, estão a consideração e a intenção. No final, estão a avaliação ea compra.

O desafio que se coloca é descobrir qual é o caminho que o cliente/leitor faz até chegar no seu site. E daí, decidir o que dizer para ele em cada etapa do funil, conduzindo-o até a sua desejada conversão.

Trocando em miúdos, as pessoas não vêm ao seu site só para comprar. Elas pesquisam, buscam avaliações, comparam, vêm o nível de reclamações de clientes anteriores, compartilham links de produtos com amigos etc.

O Google Analytics permite que você domine esse conhecimento. Com isso, você poderá elaborar estratégias como campanhas segmentadas para seu público em todas as etapas do funil.

Também poderá medir e atribuir valor tanto na busca do Google na versão desktop quanto nos dispositivos móveis, que são a grande tendência.

#6 Conheça quais são as suas páginas com mais visitas

Imagine um blog com 10 artigos publicados. Dois deles possuem alta taxa de visualizações, enquanto os demais são medianos e um é pouquíssimo acessado. Essas informações são valiosíssimas para você melhorar sua produção de conteúdo.

Vale a pena criar mais artigos correlatos àquele tema mais acessado? Vale a pena revisitar os artigos menos acessados e incrementá-los com novas informações? Claro que vale.

Além de fornecer esses dados, o Google Analytics também possibilita que você conheça as páginas mais acessadas dos seus concorrentes. Você poderá contra-atacar criando um conteúdo ainda mais incrível e relevante. Com base nas informações fornecidas, você pode ainda:

  • Conferir se o uso de call-to-actions (CTA) está adequado na página.
  • Analisar a relevância do seu conteúdo (às vezes, há a indexação de uma página com material ultrapassado ou até superficial)
  • Incluir mais conteúdo com um título mais atrativo e sensacional
  • Trabalhar a teia de links internos, repassando a fama da melhor página para as demais
  • Conseguir que contatos reais adicionem comentários positivos na página

#7 Mensure os resultados de suas campanhas no Facebook, Google e outros

Várias ações de marketing podem ser implementadas no digital, de forma segmentada e simultânea. São exemplos dessas ações: as campanhas de links patrocinados, redes sociais, email marketing, frete grátis, promoções etc. No entanto, no fim, o que todo mundo quer saber é se deu resultado nas vendas.

Com o Google Analytics, você pode escolher metas de conversão, rastrear suas campanhas e descobrir como elas performaram. Antes, porém, é necessário ter uma definição clara do objetivo de cada campanha.

Você também pode realizar teste A/B para ver qual criativo ou estratégia traz mais resultados. Imagine, por exemplo, que você está na dúvida sobre qual CTA utilizar num banner. Você pode usar mais de uma opção e ver qual trará mais retorno.

Outras métricas, já mencionadas aqui, entregam relatórios valiosos que também impactarão nos seus resultados de campanhas, como, por exemplo, os dados de tráfego e geolocalização dos seus usuários.

Conclusão

Como dissemos no início, aqui colocamos só alguns recursos do Google Analytics que podem lhe trazer muitas vantagens diante dos seus concorrentes. Afinal, o Google é a maior plataforma de pesquisa de conteúdo da Via Láctea. Quem consegue dominá-la vira vencedor.

Ainda há uma infinidade de métricas e recursos que vão lhe trazer muitos insights de como melhorar seus negócios digitais, seja um blog, um site empresarial ou uma loja virtual.

Nesta página educacional do Google Analytics, você descobrirá como configurá-lo e integrá-lo ao seu site. E se você precisar de ajuda para instalar o Google Analytics, geralmente seu provedor de hospedagem oferece esse suporte de instalação. Contudo, se você ainda não tem um provedor, você pode recorrer à ajuda do MestreDoHospedaSite.

O Analista Web é um perfil essencial para o sucesso de uma empresa na Internet, especialmente para analisar os dados oriundos do Google Analytics. Na IEBS, oferecemos a você a oportunidade de estudar Analítica Web e se tornar um profissional em análise de dados. Conheça a Pós-graduação em Analítica Web e solicite mais informações.

Pós-graduação em Analítica Web

Aprenda a coletar e analisar dados para impulsionar resultados nos negócios

Me interessa!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG