Criação de empresas

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Criação de empresas

Criação de empresas

30 abr 2019
Seja o primeiro em comentar

Tipos de motivação no trabalho: como conquistar equipes satisfeitas

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Depois de voltar ao trabalho, muitos profissionais apresentam sintomas da conhecida “depressão pós-feriado”. A empresa e, em particular, o departamento de Recursos Humanos devem prestar atenção à equipe, a fim de garantir que sua reintegração seja a mais adequada possível. Embora deva ser levado em conta em todos os momentos, a motivação torna-se mais relevante em períodos como este.

Índice do conteúdo:

Não é novidade: quanto maior a motivação, maior o desempenho. Se seus funcionários estiverem satisfeitos com seu trabalho, eles não apenas cumprirão os objetivos definidos, mas também proporão novas ideias e melhorias que ajudarão na operação da empresa. Daí a necessidade de a empresa incorporar programas de incentivo e motivação em sua estratégia de recursos humanos.

Três tipos de motivação no trabalho


Muitas teorias surgiram em torno da motivação. Uma das mais conhecidas é a “Pirâmide de Maslow”, segundo a qual as necessidades humanas são estruturadas em cinco níveis; se satisfizermos o mais básico, podemos desenvolver outras necessidades racionais e superiores.

Mas em adição encontramos também as teorias de motivação relacionados ao local de trabalho e recursos humanos. Este é o caso de  Teoria da Expectativa de Vroom, pelo qual é reconhecido que todo esforço é feito com a expectativa de algum sucesso. Estamos confiantes de que se pode obter rendimento do que o esperado, que vai ter algum benefício. Por sua parte, a “Teoria McClelland” enfatiza as principais razões pelas quais fazemos as nossas ações: realização, poder e afiliação.

A partir dessas teorias, destacamos três tipos de motivação para levar em conta na gestão de pessoas:

  • Motivação extrínseca. O externo. Aquele em que fatores que não dependem do indivíduo intervêm. Os funcionários são motivados como resultado do benefício que o desempenho de uma determinada tarefa lhes trará ou para evitar uma perda. O objetivo dessa motivação é recompensar o desempenho dos trabalhadores por meio de incentivos econômicos ou outras vantagens profissionais. Assim, a empresa visa obter um resultado satisfatório de sua equipe humana.
  • A motivação intrínseca. Nasce do próprio trabalhador. Está relacionada à sua satisfação pessoal por desempenhar suas funções, além do benefício material que você pode obter. Ele responde à necessidade de se sentir auto-realizável e permite melhorar o desempenho no trabalho. Se um funcionário está feliz com o que ele faz e gosta, isso afeta seu humor e o desenvolvimento de suas funções. Esse tipo de motivação influencia outros fatores, como ter as ferramentas certas e um bom ambiente de trabalho. Como sempre, a manutenção de um bom ambiente de trabalho deve ser uma prioridade na gestão de recursos humanos de qualquer organização.
  • A motivação transcendente. A satisfação vem do benefício obtido por terceiros. É uma motivação para os outros, então aqui todos os trabalhos que são feitos por conta própria caberão. No local de trabalho, é cada vez mais comum as empresas colaborarem com ONGs ou realizar atividades de solidariedade.

Esses três tipos de motivação não são exclusivos, mas estão inter-relacionados. Uma boa combinação deles dependerá de como uma empresa gerencia seus recursos humanos e os interesses dos próprios funcionários.

Quais fatores motivam os profissionais?


Apesar do que muitos podem pensar, o salário e os incentivos econômicos nem sempre são os mais valorizados pelos trabalhadores. Atualmente, os trabalhadores levam em conta aspectos como segurança no emprego ou flexibilidade antes que o salário seja recebido. Assim, de acordo com um relatório da Randstad Workmonitor, 62% dos espanhóis estariam dispostos a trocar seu salário pela estabilidade no emprego.

Da mesma forma, segundo o portal “Time”, os profissionais destacam positivamente outros aspectos como: reconhecimento pelos superiores, autonomia no trabalho, feedback ou escuta ativa, promoção de um bom clima de trabalho ou de companheirismo.

Certamente o trabalho dos departamentos de RH é muito importante porque trabalha com o ativo mais importante de qualquer empresa: o seu  capital humano.

Com a digitalização, o modelo foi  transformado  em novos métodos de seleção, motivação, treinamento, gestão de talentos e capital intelectual de uma empresa. As empresas precisam de novos profissionais capazes de responder aos novos trabalhadores 3.0.

E você, o que você valoriza em um trabalho? Se você administra uma empresa e deseja atrair novos talentos, não hesite em seguir essas recomendações. E se você quer ser um empreendedor digital mais qualificado, obtenha o MBA em Empreendedorismo Digital da IEBS.

MBA em Empreendedorismo Digital

Amplie seus conhecimentos para administrar com excelência seus próprios projetos empresariais

Tenho interesse!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG