Entrevistas

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Entrevistas

Entrevistas

19 dez 2019
1 comentarios

Entrevista: Cristina Balari, professora da IEBS

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (ainda sem avaliações)
Loading...

Apresentamos Cristina Balari, professora na Pós-graduação em Agile Project Management da IEBS. Gostaríamos de destacar seu esforço, envolvimento e motivação junto à turma, bem como em seu trabalho como professora. Em seguida, deixamos a entrevista que fizemos, na qual ela compartilha sua experiência e oferece alguns conselhos.

Cristina Balari, professora da IEBS – Arquivo pessoal

Que benefícios das experiências de sua carreira profissional você traz para os alunos?

Tenho 20 anos de experiência trabalhando com formação e treinamentos,
especialmente à distância. Também trabalhei em vários projetos de apoio à
empreendedores na Espanha e em vários países da América Latina. Todo esse histórico e experiências me ajudam a entender as dúvidas e os problemas que os alunos têm, tanto do ponto de vista dos conteúdos, quanto do modo de ensino à distância.

Conte-nos um pouco sobre como foi sua experiência como professora na IEBS

Sou professora do IEBS desde que se iniciaram os cursos para o Brasil e Portugal, sendo tutora de vários módulos em diferentes programas, como Lean Startup, Design Thinking e Prototipagem e Desenvolvimento Ágil de Produtos.

Realmente gosto muito do meu papel de professora, especialmente porque os alunos são participantes motivados. Meu objetivo é ser uma facilitadora do seu aprendizado e faço o possível para incentivar a participação nos fóruns, ter discussões interessantes entre todos e aprender uns com os outros por meio do compartilhamento de opiniões pessoais, bem como experiências profissionais.

Um módulo que gosto especialmente é aquele dedicado à metodologia Lean Startup, porque se conecta com o espírito empreendedor dos participantes. Meu objetivo é que conheçam a metodologia Lean Startup, bem como outros conceitos relevantes, como o design de um modelo de negócios. Tudo isso junto com ferramentas e dinâmicas complementares que ajudam aos alunos a assumir um papel empreendedor com uma metodologia a seguir.

Na realização do caso prático, eles precisam aplicar todo o conhecimento que foi visto ao longo do módulo em suas próprias ideias de negócios. É um grande desafio, mas sei que ao mesmo tempo é um grande aprendizado. Edição após edição, vejo como eles ficam empolgados com a proposta e avançam de maneira organizada e consistente em suas próprias ideias. É uma grande satisfação e orgulho ver o que eles aprenderam refletidos nos casos. Da minha parte, tenho uma matriz de avaliação preparada para corrigir os casos e, portanto, dou um feedback detalhado a cada aluno em relação ao seu trabalho e o que eles podem melhorar.

Do ponto de vista de um professor, como você organiza suas aulas e o que você acha que é a coisa mais importante ao criar e orientar o conteúdo?

Para mim, o mais importante é que minhas aulas tenham uma boa estrutura e um roteiro lógico para facilitar a compreensão do assunto. Acredito que se o aluno tem clareza sobre essa estrutura, poderá aprofundar mais tarde os aspectos que mais lhe interessam. Eu coloco muitos recursos adicionais – vídeos, artigos, livros. etc. – nos meus módulos para ajudá-los a ir mais longe.

Vivemos em um mundo saturado de informações e, ao mesmo tempo, facilmente acessíveis. A parte difícil é saber como fazer uma seleção das fontes certas. Esse é o meu papel: fornecer os principais recursos e facilitar o aprendizado do aluno, ajudando-o para que depois ele possa continuar se aprofundando.

Nas aulas, o debate que proponho no fórum é fundamental. Exijo no mínimo 3 participações para que haja um debate real entre os alunos. É muito gratificante ver como esse debate é animado e realimentado, como eles se ajudam e compartilham recursos… muitas vezes fazem mais de três participações porque o debate realmente fica muito interessante!

Algo em especial de sua experiência que você deseja compartilhar?

Para mim, que sou espanhola, ser professora em português é um desafio, mas como é uma língua que adoro, dedico todo o meu esforço! Mesmo assim, espero que os alunos possam me perdoar por qualquer escorregão que eu possa ocasionalmente cometer apesar dos anos morando no Brasil.

Ser professora nos cursos do IEBS é realmente uma experiência satisfatória, especialmente quando leio os bons resultados nas pesquisas, tanto em relação ao conteúdo quanto ao meu papel como professora. Isso me incentiva a tentar melhorar um pouco mais cada dia!

Pós-graduação em Agile Project Management

Aprenda as metodologias ágeis necessárias para desenvolver produtos e serviços inovadores em ambientes complexos

Quero conhecer!

Compartilhe e comente este post!

One thought on “Entrevista: Cristina Balari, professora da IEBS”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG