Redes Sociais

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Redes Sociais

Redes Sociais

20 dez 2018
Seja o primeiro em comentar

Tendências de Social Media 2019 para negócios

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Durante a última década, as Redes Sociais converteram-se num dos principais canais de comunicação e difusão de conteúdos. Além disso, apresentam uma evolução acelerada, com mudanças constantes e cada vez mais revolucionários. Os profissionais de Marketing Digital devem estar atentos às novidades para que as empresas não percam tráfego nem clientes. Por isso, na IEBS trazemos-lhe as tendências de Social Media de 2019, que prevêem os nossos especialistas e professores: José Lozano, Eva Rodriguez, Álvaro Lozano, Sonia Duro e Rosa Ayari.

Tendências Social Media 2019

Menos texto e mais conteúdo audiovisual

Em 2018, a chegada do vídeo já foi um evento… estamos acostumados a redes sociais mais tradicionais, como o Twitter, e a chegada do vídeo demonstrou que esta é uma tendência que se prolongará durante os próximos anos. Segundo a Entrepeneur, 200 milhões de usuários de Instagram, utilizam as instastories todos os meses.Outra rede que não para de crescer é o YouTube, que continua a serio a plataforma de referência para o consumo de conteúdo audiovisual. Coincidência? Não me parecer, já que os especialistas estimam que 80% do que consumimos online em breve será conteúdo de vídeo.

Como comentava a professora Rosa Ayari, em 2018: “Vídeo, vídeo e mais vídeo, tal como vos digo, o uso do vídeo continuará a crescer. (…) este tipo de conteúdo converteu-se no preferido dos usuários e as marcas terão que entrar nesta corrida se se querem destacar e devem fazê-lo através de vídeos diferenciadores e que captem a atenção do usuário.” Além disso, nas tendências do ano que vem reforçar a sua ideia: “ O consumo de conteúdo em vídeo continua a aumentar. Em 2019, as empresas terão que adaptar-se aos meios onde os usuários consomem este conteúdo, bem como aos formatos do mesmo: os stories são um tipo de conteúdo que a audiência consome de forma voraz e que as marcas converteram em conteúdo premium”.

As Redes Sociais já se aperceberam desta mudança no que respeita o consumo do conteúdo e planificam os seus focos com base nesta mentalidade visual como forma de atrair à audiência. Um claro exemplo são os esforços do Facebook e Instagram em acrescentar cada vez mais material audiovisual à sua plataforma, ao ponto de nos notificar cada vez que tenha lugar um direto.

Mas porquê agora e não antes? É verdade que o vídeo sempre foi um formato atrativo para os usuários mas se pensarmos bem na qualidade dos meios de comunicação, há uns anos atrás, o que é a produção de um vídeo, era bastante difícil. Hoje em dia, qualquer pessoa que tenha um smartphone dos mais elementares e uma conta de instagram poderá carregar conteúdo de qualidade.

….e se for em direto ou em Streaming, melhor.

Como já vos comentei anteriormente, o conteúdo do vídeo é rei se falamos de Redes Sociais, no entanto em 2019 o conteúdo em direto irá destacar-se entre os departamentos de marketing e servirá de ferramenta para fortalecer a relação entre a marca e os seus seguidores.

Obviamente, existem alguns detalhes que terão de ser ajustados devido às dificuldades técnicas e os possíveis erros que se podem cometer durante uma emissão de streaming, faz com que muitos negócios pensem duas vezes antes de produzi-lo. No entanto, quanto mais autêntico e cercano seja o conteúdo, mais confiança e veracidade irá transmitir a marca.. Por exemplo, alguns perfis empresariais começam a promover os seus produtos ou serviços por esta via, podendo desta forma oferecer uma visão mais íntima da empresa ou, inclusivamente, interagir com os clientes através perguntas ou comentários.

Instagram, a rainha das redes sociais

Quando perguntamos ao nosso diretor da Pós-graduação em Community Management: Empresa 4.0 e Redes Sociais, José Lozano, sobre as tendências em Redes Sociais em 2019, é algo que tem bastante claro: “O Instagram é a rede social da moda para o Marketing Digital.”

Tal como destaca Lozano na sua apresentação: “Para 2019, as tendências em Social Media continuarão a linha que já comentamos no ano passado. Já os conteúdos visuais, estes vão continuar a ser os mais solicitados e “consumidos” pelos nossos seguidores, ainda que com menos duração – “fast content”: vídeos, emissões em diretos, stories, etc.

Não nos podemos esquecer que “Hoje em dia temos Instagram, que está a ter um crescimento espetacular no que respeita o número de usuários (duplicou o número de usuários em Espanha, segundo o estudo de The Social Media Family). Se não, basta fazer uma pequena pesquisa com as pessoas que nos rodeiam para tentar entender que rede social frequentam e que conteúdo costumam publicar. Se o fizer, irá concluir a importância que está a ser dada a esta rede social e os conteúdos em direto ou dos stories, bem como as novas funcionalidades que se podem aplicam no Instagram em prol do marketing.

Estas novas funcionalidades que saíram durante o ano de 2018, como é o caso do novo algoritmo que permite ao usuário visualizar em primeiro lugar todo o conteúdo que mais gosta e com o qual interage mais ;a possibilidade de partilhar conteúdo de que se goste nas stories desde o feed de outra conta ou o Instagram Shopping, que permite adicionar etiquetas aos produtos e a sua respetiva informação. “Todas estas modificações, entre muitas outras, beneficiam as estratégias de Social Media de todos os Community Managers que promovem uma marca, empresa ou produtor nesta rede social”, conclui Lozano.

IGTV, a “televisão social”

A professora Eva Rodriguez defende que “o Instagram cresce como a espuma e que isso não é um segredo, mas temos que pensar o nível que poderá alcançar em 2019”

Rodriguez não quer esquecer que “no recente lançamento do Instagram TV (IGTV), a rede social apostou por uma nova plataforma de vídeo exclusivamente para telemóveis. Ao contrário do YouTube, o IGTV utiliza o vídeo vertical, convertendo-se numa ferramenta perfeita para anunciantes cujo target é mega usuário de dispositivos móveis.”

Eva conclui apontando que “alguns especialistas arriscam dizendo que o IGTV se vai converter no novo YouTube em menos de cinco anos. A verdade é que com esta plataforma, os usuário já não apenas consomem o vídeo, como também passam a poder criá-lo.”

Os Social Commerce chegaram para ficar

A professora Sónia Duro comenta-nos que “o último semestre de 2018 costuma levantar o véu daquilo que, provavelmente, será tendência durante 2019” e assinala o Social Commerce como uma delas, indicando as 4 protagonistas do ano que vem:

  • Instagram: “sem dúvida, o seu reinado irá sendo cada vez maior com o avançar do ano. E já veremos quanto tarde em ultrapassar a sua irmã mais velha, o Facebook. Creio que não demorará muito. Cada vez me chegam mais consultas sobre como se instala o Instagram Shopping. Queríamos muito poder começar a fazer compras nestes canais!”
  • Facebook: “Paralelamente ao Instagram, a loja no Facebook vai sumando cada vez mais adeptos. As lojas online sabem que é um grande aliado para a venda dos seus produtos e, empurrando a sua irmã mais pequena, fará com que esta some mais usuários.“
  • Pinterest: “Permitam-me aventurar-me com esta rede social. Não tenho dados para afirmar que 2019 fará um rebound. No entanto, pensando no Social Commerce, não podemos esquecer-nos dela. Se o seu target e a sua temática encaixam com o perfil das usuárias de Pinterest e, além disso, tem um e-Commerce, inclua-la na sua estratégia.”
  • LinkedIn: “O Social Selling e o Employer Branding são os modelos de venda que as empresas têm mais em conta. Parece que a transformação digital vai ganhando espaço nos negócios e que já começam a ter consciência da sua relevância para as

A professora Rodriguez também destaca que o “funcionamento dos e-commerce deu uma volta  de 180º desde que as redes sociais começaram a converter.se num canal de venda. Já não apenas de forma indireta graças aos influencers, mas sim de forma explícita e direta graças às funcionalidades como as que oferece o Instagram, que permite linkar produtos diretamente nas fotografias.

Outras redes como o Facebook ou o Pinterest também contam com funcionalidades características de um e-commerce: botões de compra, links e call to action, o que irá seguramente favorecer as vendas sociais em 2019.  

Estas plataformas favorecem também a visibilidade de pequenas marcas, que utilizam influencers para se dar a conhecer – uma outra forma de lhes facilitar o acesso a uma comunidade social cheia de potenciais compradores.

A consolidação dos Chatbots

Em 2018 contávamos como os Chatbots começavam a integrar-se dentro das principais Redes Sociais e que brevemente se iriam converter no melhor amigo dos departamentos de Marketing, Vendas e Community Management.

Em 2019, esta tendência consolida-se e aperfeiçoa-se, tal como dizia o professor Álvaro Lozano em 2018: “Antes, a inteligência artificial era algo praticamente de ficção científica. Hoje em dia é uma solução viável, de fácil implementação e acessível. Poder resolver as dúvidas de um potencial cliente através de um chat de maneira automática e, paralelamente, poder continuar a conversa pela sua rede social preferida, não falando de (como vendedores) ver o seu perfil de Linkedin para aprender mais e orientar-se melhor sobre a solução que necessita, considero que é uma grande vantagem competitiva.

Inúmeras marcas, como Google, Amazon e Facebook adotaram rapidamente um robot ou chatbot que funciona mediante IA na sua linha de atenção ao cliente e esta tendência continuará imparável durante os próximos anos. Segundo um estudo de Hootsuite, o crescimento dos chats superou os objetivos e augura em 2020, mais de 85% das interações de serviço ao ao cliente estarão impulsionadas por robots de IA, pelo que sem dúvida os chatbots serão algo que dará muito que falar.

A personalização ao detalhe graças ao Big Data

Nós mesmos sem saber, geramos uma grande quantidade de dados enquanto estamos a navegar na internet o nas redes sociais, que as empresas aproveitam para personalizar ao detalhe cada uma das suas ofertas. O conteúdo que consumimos, as páginas que visitamos, as contas que seguimos ou os e-mails que abrimos são informação útil que aproveitam os departamentos de marketing na hora de realizar as suas campanhas.

96% dos profissionais de marketing acreditam

Nós, mesmo sem saber, geramos uma grande quantidade de dados enquanto estamos a navegar na internet o nas redes sociais, que as empresas aproveitam para personalizar ao detalhe cada uma das suas ofertas. O conteúdo que consumimos, as páginas que visitamos, as contas que seguimos ou os e-mails que abrimos são informação útil que aproveitam os departamentos de marketing na hora de realizar as suas campanhas.

96% dos profissionais de marketing acreditam a personalziação melhora a relação com o cliente. No entanto, esta questão originou um certo desconforto e preocupação de muitos usuários devido à sua privacidade. Tanto, que este foi um tema-chave no debate político de 2018 e seguramente que trará problemas a todas as empresas que não fazem uma boa gestão dos dados dos seus clientes.

Los influencers nunca mueren

Como já referimos em 2018, os influencers nunca passam de moda; nos últimos dois anos passaram a fazer parte do nosso dia-a-dia quase de forma espontânea. A professora Ayari destaca que: “Já há algum tempo que realizar ações com influencers está a trazer bons resultados para as marcas e a tendência para este ano é que esta estratégia de marketing continue a crescer, ainda que variando em alguns aspetos. A quantidade deixou de ser o mais importante. Agora, as marcas procuram resultados realmente mensuráveis, pelo que o número de seguidores já não é o mais relevante. O que se procura agora é a qualidade dos seguidores e o ROI. As marcas irão estar à procura de influencer mais especializados e efectivos.”

Outra tendência que não podemos perder de vista é a dos micro-influentes, um nicho de mercado em considerável crescimentos, que consiste em perfis com menos de 10.000 pessoas que têm muito peso como especialistas dentro do seu target.

Quer aprender tudo com a nossa equipa de profissionais? Basta candidatar-se a uma vaga aa Pós-graduação em Marketing Digital e Social Media ou ao nosso MBA em Marketing Digital. Perfis como o de Community Manager ou Social Media Manager são cada vez mais procurados e têm uma enorme presença no sector do eCommerce, pelo que não deixe de se formar e dominar as novas tendências do futuro!

¿Quieres aprenderlo todo con nuestro equipo de profesionales? Entonces no te pierdas el MBA em Marketing Digital de IEBSchool. Perfiles como el Community Manager o el Social Media Manager son cada vez más demandados y tienen una fuerte presencia en el sector eCommerce, así que aprovecha y ¡fórmate y hazte con las nuevas tendencias del futuro!

MBA em Marketing Digital de IEBSchool

Aprenda a planejar e administrar estratégias nas redes sociais para desenvolver a sua empresa

Quero saber mais!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG