Business & Tech

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Business & Tech

Business & Tech

20 out 2020
Seja o primeiro em comentar

O que é Fintech, definição, setores e exemplos de startups

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

O que é Fintech? Podemos confiar nas Fintechs? Como posso me beneficiar dessa nova corrente financeira? O conceito de Fintech ainda está em processo de definição por se tratar de um termo relativamente recente e que aos poucos veremos como irá se formatando.

Você também pode se interessar: MBA em Empreendedorismo Digital

A origem da palavra Fintech é a contração das palavras inglesas ‘finanças’ e ‘tecnologia’, que englobam os serviços de empresas do setor financeiro que utilizam novas tecnologias para criar produtos financeiros inovadores.

O que é Fintech?

Em princípio, podemos definir Fintech como um conceito que reúne aquelas empresas de tecnologia financeira que procuram contribuir com novas ideias e que reformulam, graças às novas tecnologias da informação, às aplicações móveis ou ao big data, a forma de compreender e prestar serviços financeiros.

6 objetivos fundamentais das iniciativas Fintech:

  1. Como podem ser oferecidos novos serviços financeiros
  2. Como agregar valor aos serviços financeiros atuais
  3. Como desintermediar produtos financeiros que podem ser oferecidos de pessoa para pessoa
  4. Como tornar os serviços atuais mais econômicos
  5. Permitir mais acesso a serviços financeiros, ou permitir maior transparência na oferta financeira
  6. Usar a tecnologia para fornecer melhores soluções aos serviços financeiros

Quais são as áreas e setores em que a Fintech atua

  • Banco móvel
  • Big data e modelos preditivos
  • Compliance
  • Crowdfunding
  • Criptomoedas e altcoins (moedas alternativas)
  • Mercado de divisas
  • Gestão e digitalização automatizada de processos
  • Gerenciamento de risco
  • Pagamentos e transferências
  • Empréstimos P2P
  • Seguros
  • Segurança e privacidade
  • Serviços de consultoria financeira
  • Trading

Qual é o estado atual da Fintech e quais as expectativas para os próximos anos?

Com base nos números, podemos assegurar que é um setor que veio para ficar e que não há dúvidas de que algumas entidades financeiras já se moveram para se posicionar claramente nesta transformação do setor financeiro impulsionada pela Fintech. Em todo o mundo, em apenas três anos, o mercado financeiro alternativo cresceu 48%. Apenas no Brasil, as fintechs registraram um crescimento de 34% em 2020 (com um total de 828 fintechs no país), mesmo com a pandemia de coronavírus e a grave crise econômica do país. Além disso, nos nove primeiros meses deste ano, a área atraiu US$ 939 milhões em aportes e, nos últimos cinco anos, foram investidos US$ 2,4 bilhões neste mercado. As startups de serviços financeiros da Fintech são as mais promissoras do mundo segundo os investidores mais ativos nos últimos meses.

Exemplos das startups internacionais Fintech mais relevantes

  • Adyen: serviço de pagamento multicanal. Fornece serviços de pagamento para cerca de 3.500 empresas, incluindo Facebook, Uber e Airbnb.
  • AvantCredit: empréstimos ao consumidor online. Utiliza algoritmos e aprendizado de máquina com inteligência artificial para oferecer empréstimos pessoais personalizados.
  • Betterment Automated Investment (Robo Advisors) que simplifica o processo de investimento.
  • CommonBond: mercado de empréstimos P2P para estudantes com algoritmos de dados para calcular o risco financeiro.
  • Etoro: Rede Social de Investimento. A plataforma de negociação social oferece a seus usuários acesso a mercados globais, permitindo que eles vejam outros investidores e invistam neles, copiando automaticamente suas operações.
  • O Ant Financial Services Group atende 20,87 milhões de pequenas e médias empresas (PMEs) somente em 2019.

Qual é o processo para começar a aproveitar as vantagens das Fintechs?

A maioria das empresas citadas acima se caracterizam por algo é a usabilidade e facilidade de uso de seus aplicativos. Ou seja, predominam a simplicidade, a inovação e o valor agregado para o usuário, o que por si só já é um diferencial. O processo é muito simples, basta criar uma conta e, conforme o caso, definir a sua função de investidor, prestador ou buscador de serviços. O setor também é rico em plataformas de consumo colaborativo que democratizam ainda mais o acesso aos serviços financeiros, geralmente com menos obstáculos e também com melhores condições para o investidor e o solicitante.

Gostou deste artigo? Ajude-nos a divulgar as possibilidades das Fintechs e as alternativas ao tradicional setor financeiro e compartilhe com seus amigos e nas suas redes sociais. Também convidamos você a conhecer MBA em Empreendedorismo Digital da IEBSchool onde você será capaz de desenvolver e validar a sua ideia e modelo de negócio rumo ao crescimento exponencial.

MBA em Empreendedorismo Digital

Desenvolva e valide a sua ideia e modelo de negócio rumo ao crescimento exponencial.

Quero conhecer!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG