Marketing Digital

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Marketing Digital

Marketing Digital

24 jan 2019
10 comentarios

O que é Marketing Digital: definição, estratégias e sua evolução até hoje

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Ainda lembro quando estudei marketing e me explicaram a primeira definição de marketing que escutei em minha vida. Depois de 25 anos como profissional do marketing e pioneiro no marketing digital, as coisas mudaram muito até o que conhecemos hoje por marketing digital.

Marketing Digital

Continue comigo e você descobrirá a melhor definição de marketing digital que poderá encontrar na internet.

O que é Marketing Digital: ferramentas, estratégias e evolução

Vamos começar logo, por isso, deixo aqui o índice do conteúdo deste post sobre Marketing Digital:

Antes de começar, acredito que é necessário esclarecer que marketing, marqueting, mercado e mercadologia significam a mesma coisa, visto que são sinônimos, e seu uso varia de acordo com cada país. Portanto, quando falamos de marketing digital, também podemos encontrar definições como mercadologia na internet, mercado online, marqueting digital ou até e-marketing.

O que é marketing, uma definição pessoal

“Satisfazer necessidades projetando produtos cujas características identificamos graças à pesquisa de mercados e utilizar a publicidade para dizer como nosso produto resolve a necessidade que os clientes informaram anteriormente.”

Esta filosofia é a que define o marketing nos anos 80, que é quando eu o estudei, e ainda hoje me parece perfeitamente atual, já que se encaixa com perfeição com a filosofia de um product manager digital. Eu só trocaria a pesquisa de mercado por big data e o product marketing por Design Thinking, Prototyping, UX e Lean Startup para que o marketing e o produto viajem na velocidade do consumidor. Se também trocamos publicidade convencional por publicidade digital na internet, voilà!

Como você pode ver, ainda não vimos a definição de marketing digital, mas acredito que, para entender bem as mudanças, precisamos fazer uma pequena viagem pela história do marketing e do comércio. Vamos dar mais um passo em direção ao marketing digital passando pelo marketing focado no cliente, o Marketing Direto e Interativo:

Definição de Marketing Direto e Interativo. O que é Marketing Direto e Interativo?

“Dizem os mais entendidos que o marketing direto é aquela forma de marketing cujo objetivo é buscar respostas e estabelecer relacionamentos duradouros e em benefício mútuo com o cliente.”

O marketing direto é uma visão estratégica do marketing centrada no cliente, que utiliza todos os meios de comunicação e publicidade disponíveis com o objetivo de identificar potenciais clientes e estimular a resposta e as relações entre a empresa e o cliente.

E assim nos aproximamos do que hoje definimos como marketing digital. De fato, o marketing direto encontrou na internet um grande aliado, alcançando seu auge com as novas tecnologias, a capacidade de medir e a possibilidade de criar serviços personalizados feitos sob medida para o cliente, porém a baixo custo. Sem sombra de dúvidas, o marketing digital emerge do marketing direto e desenvolve uma nova especialidade, o “Marketing Digital“.

Definição de Marketing Digital. O que é marketing digital?

Para chegar até aqui, vimos o que é marketing e o que é marketing direto e interativo, e agora se eu te perguntar o que é marketing digital ou Marketing nas Redes Sociais, tenho certeza de já quase sabe a resposta.

A mercadologia digital é uma forma de marketing que só utiliza os novos meios e canais de publicidade digital como a internet, o mobile ou o IoT e que, graças ao poder da tecnologia, permite criar produtos e serviços personalizados e medir tudo o que acontece para melhorar a experiência.

Assim, o marketing digital, para mim, é uma evolução radical do marketing graças à tecnologia, à publicidade e ao comércio digital que nos leva a formular estratégias um para um, com produtos personalizados e mensagens diferenciadas, graças ao poder dos dados massivos e à capacidade de medir e com um poder exponencial em relação à mídia tradicional que desencadeou toda uma revolução na indústria do marketing e da publicidade.

Por exemplo, graças ao big data no marketing digital, existem aplicativos como Netflix ou Amazon que sabem sempre o que têm para nos recomendar. Ou, graças ao e-mail marketing e à rastreabilidade do “Customer Journey”, podemos acompanhar potenciais clientes para reimpactá-los com o remarketing.

As ferramentas com as quais podemos aplicar estratégias e táticas de marketing digital

Embora com a certeza de que me esquecerei de algumas e que você me dirá nos comentários, tratei de compilar as principais áreas em que trabalho para gerar estratégias e táticas de mercadologia digital:

  • SEO ou Search Engine Optimization: o SEO é o posicionamento natural em mecanismos de busca como o Google ou um Diretório web. Consiste em realizar otimizações para aparecer o mais alto possível nestas páginas.
  • SEM ou Search Engine Marketing: neste caso também se trata de posicionar nossa página em mecanismos de busca ou diretórios, mas pagando por isso. Tornou-se uma das ferramentas mais importantes do marketing digital porque o consumidor usa esses mecanismos no final do funil de compra.
  • Inbound Marketing ou Marketing de Conteúdo: consiste em inverter a pirâmide do marketing e, em vez de ir em busca dos clientes com publicidade, o que faz é facilitar que estes o encontrem e o conheçam.
  • E-mail Marketing ou Marketing por correio eletrônico: é como o antigo correio postal, porém eletrônico, muito usado como ferramenta de comunicação com clientes e também para buscar novos clientes.
  • Publicidade Display e em Vídeo ou anúncios digitais: consiste em fazer anúncios na internet. Um banner seria como um espaço publicitário e um anúncio de vídeo como um anúncio de TV, porém sempre segmentando a audiência que eu quero que o veja.
  • Mobile Marketing: a adaptação do marketing digital para dispositivos móveis ‘Mobile First’.
  • Social Media Marketing: as marcas agora possuem identidade digital e voz, e são as redes sociais seu maior expoente.
  • Marketing de afiliados ou partners digitais: a melhor maneira de crescer é através de acordos e colaboração com terceiros. Por um lado, existem redes que concentram afiliados e, por outro, há o trabalho de desenvolvimento de negócio com parcerias.
  • Remarketing ou Retargeting: a capacidade de reimpactar as pessoas que visitaram sua página, loja ou aplicativo transformou as estratégias de marketing digital.
  • Native Advertising ou Publicidade Nativa: é uma publicidade integrada na mídia de tal forma que nem sequer parece com publicidade.
  • e-Commerce, Comércio eletrônico ou vendas on-line: é a transferência do comércio tradicional para o mundo digital. Envolve sites ou aplicativos transnacionais onde ocorre a compra ou o serviço online.
  • Publicidade programática: a publicidade programática é uma forma de compra de audiências por meio de tecnologias como um DSP, que permitem segmentar as pessoas que você deseja alcançar, modificando o modelo de compra na publicidade tradicional. Desta forma, distribui no meio onde é mais barato impactá-las. Uma das formas mais comuns de comprar é através de audiências “Look Alike” que são usuários que mais se parecem com os usuários que compram meu produto ou serviço.
  • Analítica Digital e Analítica Web: por trás de tudo isso, a analítica da web nos permite medir e saber como o usuário se comporta através de gráficos e dados. Nos últimos anos tem evoluído muito, de um mero perfil de análise visual de dados e que produzia “dashboards“, para um perfil muito analítico e científico que utiliza os dados para criar modelos e predizer o futuro.
  • UX / UI Design: trata-se de projetar as interfaces com as quais o usuário interage, garantindo que sua experiência com o uso da web e do aplicativo seja amigável e, finalmente, satisfatória.
  • CRO: que quer dizer Conversion Rate Optimization e que nada mais é do que ações destinadas a otimizar a conversão da meta de visitas ao nosso website ou aplicativo.
  • Customer Experience: trata-se de construir experiências do início ao fim no journey map de um potencial cliente até que ele se converta em um cliente, tanto nas redes sociais, como na web ou no aplicativo.

Como fazer um plano de marketing digital: estratégias e táticas

Para desenvolver um Plano de Marketing Digital, devemos começar sabendo quais objetivos queremos atingir nesses meios e canais de distribuição. Ao formular estratégias, acredito que seja necessário partir de uma análise interna e externa para conhecer sua empresa, produto, ambiente e concorrentes, e também nunca faltar uma análise de SWOT (Fraquezas, Ameaças, Forças e Oportunidades).

Ao formular estratégias, é bom estudar a matriz de formulação de estratégias genéricas de Porter e buscar seu oceano azul, sobretudo se você estiver procurando por estratégias para iniciar um novo projeto. Ainda mais importante, não se esqueça que deves saber qual é a sua proposta única de venda ou valor “Unique Sales Proposition“.

Se não possui uma vantagem competitiva em marketing com a qual competir, melhor não competir.

As estratégias são as ações globais destinadas a alcançar os objetivos. Por exemplo, nosso objetivo é duplicar o tráfego na web e, portanto, vamos incrementar nossa presença nas redes sociais e vamos melhorar o posicionamento nos mecanismos de busca.

Agora que já sabemos nosso objetivo e as estratégias fundamentais, vejamos quais táticas usaremos.

E é aqui onde devemos apresentar um detalhamento de ações com seu orçamento e calendário e qual tática de marketing digital será aplicada. No caso do SEO, optaríamos por desenvolver um blog e gerar conteúdo para realizar link baiting e obter links para nosso website. Além disso, obviamente teríamos que contratar um SEO ou uma agência para executar o plano de mercadologia on-line.

Se você gostou deste post, compartilhe. Tenho certeza de que também vai gostar deste:

E irá gostar também de nosso MBA em Marketing Digital pensado para todos aqueles que estão iniciando no marketing digital.

MBA em Marketing Digital

Com esse programa você será capaz de gerenciar uma empresa digital ou direcionar sua empresa ao mundo digital

Quero saber mais!

Compartilhe e comente este post!

10 thoughts on “O que é Marketing Digital: definição, estratégias e sua evolução até hoje”

  1. Olá, sou hugomoveis65@gmail.com e confesso que sou leigo no assunto, por isso posso dizer que seu conteúdo é direto e esclarecedor, estou satisfeito.O problema de todo material explicativo sobre qualquer ferramenta digital, é que os termos ou nomes são apenas traduzidos, e não ditos pra que servem e isso deixa muitas dúvidas, já o seu é muito esclarecedor. Sou grato e ficarei por perto .
    Até mais.

    1. Obrigado pelo comentário Hugo! Seu feedback é muito importante para oferecermos cada vez mais conteúdo de qualidade 🙂

  2. Quero saber se posso prestar serviço para diversas empresas com marketing digital é se ele é amplo com vários caminhos ou direcionanado a um único conteúdo produto?

    1. Olá Cleusa! Sim, o Marketing Digital é bastante amplo e pode ser utilizado com qualquer tipo de produto ou serviço. Hoje existem muitas empresas e profissionais de marketing com uma grande carteira de variados clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG