Business & Tech

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Business & Tech

Business & Tech

28 mar 2020
Seja o primeiro em comentar

Como o Bitcoin e a Blockchain podem moldar nosso futuro econômico?

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 3,00 de 5)
Loading...

A crise financeira mundial de 2007/2008 refletiu-se em todo o mundo. Esse foi um momento importante para repensarmos o modo como a economia mundial era conduzida até então.

Nesse sentido surgiu o Bitcoin, criado com a intenção de revolucionar o mercado financeiro e de oferecer uma alternativa mais equilibrada à população geral.

Hoje, mais de uma década depois de sua criação, essa criptomoeda continua como um dos pilares fundamentais da possibilidade de termos uma economia descentralizada.

Porém o que isso significa? E como podem as empresas e indivíduos dos mais diversos campos de atuação se aproveitarem dessa moeda digital e de toda a tecnologia por trás dela? Continue aqui comigo e veremos em detalhes todos os seus aspectos.

O que é o Bitcoin?

Em primeiro lugar precisamos situar o contexto de criação do Bitcoin. A crise acima mencionada foi causada, entre outros motivos, pela gestão deficiente de algumas grandes instituições bancárias.

Essas instituições, aliadas a Governos, são as responsáveis por comandar o giro da economia em todo o planeta. Basta que haja uma falha na dinâmica entre essa dupla para que o mundo inteiro sinta o impacto.

A necessidade de uma alternativa a esse modelo deu origem ao Bitcoin. Criado por Satoshi Nakamoto, foi a primeira criptomoeda em circulação, e em termos conceituais, podemos dizer que essas moedas sugerem um modelo econômico descentralizado.

Uma economia descentralizada significa que ela não depende das instituições financeiras ou dos Governos para existir. Ela é peer to peer, ou seja, quem comanda as transações financeiras são os próprios usuários da moeda.

Isso acontece por meio da blockchain, criada juntamente com o Bitcoin. Resumidamente, a blockchain é uma rede onde são armazenadas todas as transações realizadas pelos detentores da moeda.

Em termos de transparência e de segurança, isso faz toda a diferença. Quando alguém compra Bitcoin online, por exemplo, todos os usuários da blockchain devem validar essa transação para que ela seja concretizada.

É uma forma de evitar fraudes e desvios de dinheiro. Sempre que houver uma incoerência detectada por pelo menos um dos usuários, a transação é prontamente rejeitada.

Bitcoin como fonte de renda

Essa criptomoeda ainda não se tornou a revolução financeira que prometia ser, e muito disso por desconfiança por parte daqueles que gerem a economia global. O dinheiro governamental, como o Real ou o Dólar, continua tendo muito poder.

Mas em alguns países europeus, como Portugal, por exemplo, já há comércios locais que aceitam receber pagamentos por bens e serviços em Bitcoin. Um passo pequeno, mas que assinala o interesse da população em alternativas.

Outro passo importante dado pelo Bitcoin é o fato de que alguns caixas eletrônicos, os ATMs, permitem que você saque dinheiro real de uma conta da criptomoeda. Basta colocar o cartão no caixa e retirar o equivalente em sua moeda local.

Mas os usos do Bitcoin vão muito além de um simples meio de pagamento. Ele pode ser uma boa fonte de renda se você souber monetizá-lo das formas corretas.

Por essa razão nós separamos 3 maneiras que você pode usar essa criptomoeda para ter rendimentos extras ou alternativos.

1. Mineração de Bitcoin

Você já sabe o que é a blockchain. Ela é formada por blocos de informações, sendo mantida por usuários da rede, os chamados mineradores. Os mineradores controlam as atividades na rede e verificam a legitimidade de todas as transações que nela ocorrem.

Isso exige muito poder dos computadores dos mineradores. Sempre que um novo bloco de informações surge, eles devem resolver o algoritmo, que é altamente complexo a nível computacional, para encaixá-lo na rede. A isso chamamos mineração.

Como eles dedicam muito poder de processamento dos seus equipamentos hardware a essa atividade, a blockchain do Bitcoin lhes recompensa com algumas unidades das moedas.

Computadores comerciais não têm essa capacidade. São exigidas máquinas específicas para esse tipo de atividade, sendo elas especialmente caras. Nesse caso, essa é uma das opções de ganhos com Bitcoin mais complexas no momento, embora seja uma das mais rentáveis.

2. Trading Esportivo

O Brasil está prestes a legalizar as apostas esportivas no país. Um mercado que movimenta em todo o mundo pelo menos R$ 30 bilhões anualmente. E a legalização do segmento pode ser vantajosa principalmente para os traders esportivos.

Um trader esportivo é um apostador mais “profissional”. Ele se aproxima de um investidor da Bolsa de Valores, visto que ele abre e fecha posições de compra e de venda de odds (probabilidades) em uma bolsa de apostas.

Com o crescimento e a popularização do Bitcoin, cada vez mais casas de apostas legalizadas têm oferecido a possibilidade de os seus ganhos com apostas esportivas serem em criptomoedas.

Além disso, muito tem se debatido a respeito de o trading esportivo se tornar futuramente uma profissão, como já é reconhecida a profissão de agente da Bolsa de Valores.

3. Investimento financeiro

Para alguns, a poupança é algo do passado. Os rendimentos são baixos, o que faz com que ela não seja vista efetivamente como uma forma de investimento financeiro.

Há quem invista na compra de imóveis, na aquisição de títulos públicos ou, como já mencionado, na Bolsa de Valores. Todos esses tipos de investimentos têm seus prós e contras, diferindo principalmente no perfil de risco e recompensa, portanto cabe a cada investidor avaliar a sua preferência.

E o Bitcoin tem-se revelado uma forma de investimento popular, visto que ele é um ativo financeiro, da mesma forma que uma ação de uma empresa.

Você pode, por exemplo, adquirir R$ 50 em Bitcoin em uma corretora online. Isso daria, nos valores de hoje, algo em torno de 0,0015 BTCs, visto que agora essa criptomoeda vale o equivalente a R$ 33.189,87.

Se o BTC valorizar, logo o seu investimento também será valorizado, já que acompanhará a subida da moeda. E, claro, caso haja uma desvalorização desse ativo, você pode acabar perdendo parte dos R$ 50 inicialmente investidos.

Investir em Bitcoin é um pouco arriscado pela volatilidade das criptomoedas. Porém vale a máxima de todo investidor sério: só invista o que estiver disposto a perder.

Blockchain: tecnologia do futuro?

O Bitcoin está, na perspetiva dos seus entusiastas, na linha de frente da revolução econômica mundial. Não apenas porque se apresenta como uma alternativa ao dinheiro convencional. Mas é a blockchain, tecnologia responsável por sua criação, que abre maiores caminhos para a modernização de diversas áreas de conhecimento.

Hoje uma das competências mais requisitadas do LinkedIn é justamente skills em blockchain. Ela tem sido usada em muitos campos, tais como a Medicina, pois facilita, nesse caso, o acesso de pacientes e de médicos a prontuários e a históricos.

Já há empresas neste momento utilizando a tecnologia da blockchain para rastrear a evolução do Covid-19, enquanto redes de supermercados utilizam essa rede de blocos para facilitar a distribuição de alimentos aos seus clientes.

Outro segmento que se beneficia dessa tecnologia é o da criação de aplicativos. Empresas focadas no design e na criação de apps já começam a usar a blockchain para isso, criando as dApps.

Um exemplo disso é o Basic Attention Token, um sistema de publicidade que recompensa com criptomoedas aqueles usuários que assistirem a publicidades online. Esse projeto pretende mudar a forma de como a publicidade digital é feita.

Diante do crescente cenário de incerteza socioeconômica e com as consequências da pandemia do novo coronavírus, parece ser o panorama ideal para tecnologias revolucionárias como o Bitcoin e a blockchain se destacarem.

E você? Está preparado para enfrentar um mundo cada vez mais dinâmico e digitalizado, onde a tecnologia está em todo lugar e com importância cada vez maior? Caso esteja pronto, então deve conhecer o MBA em Digital Business da IEBS e estar à frente do processo de transformação digital nas empresas.

MBA em Digital Business

Lidere a transformação digital nas empresas

Tenho interesse!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG