Analítica Web

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Analítica Web

Analítica Web

13 set 2021
Seja o primeiro em comentar

O que é um Arquiteto de Dados e quais funções ele tem?

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 4,00 de 5)
Loading...

Nos últimos tempos, os dados tornaram-se um dos elementos mais importantes para as empresas digitais, cada vez mais conscientes de como nessa área reside o ponto de partida para encontrar soluções, tomar decisões baseadas em fatos objetivos e propor operações comerciais de forma rentável. Um dos perfis que surgiram desse processo é o do data architect ou arquiteto de dados. Vamos falar de um dos perfis mais procurados atualmente em um post cheio de dicas que poderiam mudar seu futuro. Acompanhe a leitura e descubra o que é um Arquiteto de Dados e quais funções ele tem em uma empresa!

Definição de Arquiteto de Dados

De acordo com dados da prestigiada publicação Forbes, 52% das empresas internacionais analisam ativamente seus dados para obter informações que lhes permitam transformar seus projetos. 71% deles não têm dúvidas de que os gastos nessa área se multiplicarão nos próximos anos. Mas quais profissionais são necessários para que, em meio a um mundo em que o Big Data é cada vez mais importante, as empresas possam tomar as melhores decisões com base em suas experiências e no setor em que são especializadas?

Você pode estar interessado em: Pós-graduação em Analítica Web

O arquiteto de dados – ou data architect – é uma especialista digital que é responsável por propor a estratégia de dados da empresa em que trabalha, influenciando seus padrões de qualidade, o tratamento do fluxo de dados dentro da organização e a segurança do mesmo. Em sua visão depende, em grande parte, da ligação entre os dados e a empresa, sendo um dos perfis profissionais mais solicitados e mais bem pagos dos últimos anos. De acordo com o guia de Tecnologia Robert Half de 2020, o salário médio desta especialização é de 141.250 dólares, um valor que na Europa se torna uma faixa salarial que varia entre 50.000 e 60.000 euros por ano.

Segundo pesquisa realizada pela Recruiter, apenas 3,9% dos profissionais de gestão de dados são autônomos. Enquanto isso, quase 97% são contratados por empresas comprometidas em analisar seus dados para obter uma vantagem comercial sobre seus concorrentes.

A coleta e análise de dados com o objetivo de extrair informações que possam transformar o negócio é o foco dos profissionais acostumados a trabalhar com grandes volumes de dados através do uso de ferramentas de software especializadas nas quais os dados são armazenados, gerenciados e processados. A arquitetura de dados está aqui para ficar!

Funções de um Arquiteto de Dados

Dentro do papel de um profissional essencial na gestão de dados nas empresas, um arquiteto de dados desempenha uma série de funções para as quais antes é essencial ter treinamento sobre o funcionamento das bases de dados, bem como conhecimento sobre a relação entre dados e as operações da empresa. Vamos conhecer as principais!

Desenvolvimento de estratégia de dados

Por meio do desenvolvimento e implementação de estratégias globais de dados, o Data Architect é responsável por alinhar esses processos com os objetivos da empresa. Essas estratégias devem incluir projetos de modelos de dados, padrões de desenvolvimento dos bancos, bem como a implementação e gestão de data warehouses, além dos sistemas de análise necessários. Organizar informações em todos os níveis depende de você!

Identificação de fontes de dados

Um arquiteto de dados deve identificar fontes de dados internas e externas para apresentar planos de gerenciamento alinhados com a estratégia de dados que seu cliente mantém.

Coordenação com outras equipes

É mais comum um Data Architect trabalhar com outras equipes da empresa ou fazer parte de equipes multidisciplinares nas quais trabalha com foco na operação dos dados da empresa. Um arquiteto de dados trabalha no seu dia a dia com desenvolvedores de software, analistas de negócios e outros perfis profissionais.

Gerenciamento de Arquitetura de Dados

É responsabilidade de um bom arquiteto de dados gerenciar a arquitetura de dados de forma integral, a partir da seleção da plataforma em que trabalhará até o projeto de sua arquitetura técnica, através do desenvolvimento do aplicativo, sem esquecer os testes necessários e a implementação final das estratégias em que tem trabalhado.

Planejamento de soluções de big data

Nas mãos de um Data Architect está o planejamento e execução de soluções de Big Data em que trabalhamos com as mais recentes tecnologias, gerenciando o ciclo completo do uso relevante dos dados da empresa.

Gerenciamento de fluxo de dados

Tanto a definição quanto a gestão do fluxo de dados são essenciais no trabalho de um arquiteto de dados, algo que influenciará decisivamente a disseminação das informações mais relevantes da organização.

Integração da funcionalidade técnica

Garantir a acessibilidade, precisão e segurança dos dados da empresa deve ser sempre um pilar básico na atividade desse profissional.

Realização de auditorias

Um bom Arquiteto de Dados está ciente da importância de realizar processos de auditoria constantes para avaliar o desempenho do sistema de gestão de dados com o qual trabalha. Portanto, sua capacidade de análise e elaboração de relatórios de situação e avaliação deve ser avançada. Isso permitirá que você refine constantemente seu trabalho e atue em caso de qualquer infração.

Principais habilidades de um Arquiteto de Dados

O arquiteto de dados trabalha lado a lado com seus clientes, projetando modelos que lhe permitem lidar com grandes quantidades de dados como um verdadeiro especialista em Big Data. No entanto, quais são as principais habilidades que um Arquiteto de Dados deve ter hoje? Leia a seguir!

  • Você deve conhecer o desenvolvimento de sistemas de arquitetura de dados. Isso inclui seu ciclo de vida e abordagens de gerenciamento de projetos, bem como os requisitos e projetos necessários.
  • Você deve dominar a modelagem e o design de dados. Isso inclui a capacidade de projetar e estruturar bancos de dados SQL e NoSQL.
  • O conhecimento sobre modelagem preditiva, sistemas ERP e CRM, bem como análise de texto será de grande ajuda para você. Também um treinamento em machine learning.
  • A capacidade de implementar tecnologias de gerenciamento de dados e relatórios conta. Além disso, os fundamentos das bases de dados colunar, visualização de dados, dados não estruturados e análises preditivas.
  • Conhecer sobre mineração de dados e ter conhecimento de linguagens de programação como Python, Java e Perl abrirá muitas portas profissionais para você.

Além desse conhecimento, soft skills como comunicação eficaz, gestão ideal da equipe, resolução de problemas e habilidades de liderança farão com que você se destaque dentro de uma profissão cada vez mais solicitada por empresas de todos os setores e tamanhos.

Você gostaria de se especializar neste perfil? Então não espere mais e descubra sobre nossa Pós-graduação em Analítica Web com a qual você se preparará para se destacar como um especialista digital do amanhã. Não haverá nenhuma empresa que resista a você. Estamos te esperando!

Pós-graduação em Analítica Web

Saiba como controlar, medir e otimizar os processos, publicitários e de compras, em cada uma das suas etapas

Tenho interesse!

Compartilhe e comente este post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG