Marketing Estratégico

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Marketing Estratégico

Marketing Estratégico

16 maio 2019
Seja o primeiro em comentar

6 motivos para usar Marketing de Conteúdo em sua Instituição de Ensino

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Aplicar Marketing de Conteúdo para Instituições de Ensino (IE) é uma estratégia que responde a um dos maiores desafios do mundo globalizado: vencer a concorrência na busca pela atenção do público.

São milhares de informações e ofertas de conteúdo no mundo digital que acabam exigindo um esforço extra das IE para que elas se sobressaiam e, assim, consigam transmitir seus diferenciais e valores.

A proposta do Marketing de Conteúdo é, nesse sentido, criar informações e materiais de acordo com o perfil do público, atendendo suas necessidades e oferecendo os incentivos certos para que eles tomem suas decisões de forma consciente.

Isso faz total sentido nos dias de hoje, não é mesmo? Quer entender a dinâmica dessa estratégia no mercado das Instituições de Ensino e os motivos para colocá-la em prática? Fizemos uma lista bem objetiva e clara neste post. Confira!

O que é o Marketing de Conteúdo?

De forma resumida, o Marketing de Conteúdo é uma estratégia que visa atrair e engajar o público-alvo de uma instituição por meio de textos, imagens e demais formatos que sejam relevantes e desenvolvidos em uma linha de raciocínio que respeita a jornada de cada potencial cliente — ou, nesse caso, de cada aluno.

Assim, a mensagem de uma instituição não é transmitida interrompendo um conteúdo que estaria sendo consumido por seu público, como acontece no caso de peças publicitárias.

Ao contrário, no Marketing de Conteúdo, sua mensagem se torna o assunto principal – você fala justamente sobre aquilo que interessa ao seu público e que é pesquisado muitas vezes nos mecanismos de buscas.

Segundo a Content Trends 2018, 86,7% dos usuários encontram as informações de que precisam por meio das buscas orgânicas do Google.

Por meio dessa estratégia, também conhecida como Inbound Marketing, não ocorre uma oferta abrupta, e sim uma atração das pessoas por meio de algo que realmente lhes interessa.

No caso das Instituições de Ensino, esse processo se iniciaria quando um potencial aluno descobre o desejo de aprimorar os estudos, passaria pelas considerações que ele deve fazer para escolher o curso e instituição mais adequada para suas expectativas e, por fim, consolidaria a estratégia em seu momento de tomada de decisão.

Respeitar esse processo, que pode ser chamado de jornada do cliente ou funil de marketing, é também uma garantia de que as pessoas abordadas no final do processo terão uma chance muito maior de se matricularem na instituição.

De acordo com a Content Trends já citada, isso pode equivaler a 3,7 potenciais novos alunos a serem convertidos em matrículas.

Isso acontece porque a matrícula de cada aluno sensibilizado pelas ações de Marketing de Conteúdo é baseada em uma decisão consciente, fruto de um processo de transmissão de conteúdos que foi honesto e que garantiu todas as informações necessárias para que escolhessem um curso e uma IE de acordo com o que valorizavam.

Esse casamento perfeito traz uma série de benefícios para todas as partes envolvidas. Vejamos a seguir.

Quais os 6 principais motivos para usar a estratégia nas Instituições de Ensino?

Os investimentos em Marketing de Conteúdo são bem menos agressivos que as outras estratégias convencionais e, considerando que produzem uma quantidade de potenciais clientes bem informados sobre os valores da IE, suas chances de conversão em matrícula são muito maiores, certo?

Esse é um dos motivos para seu uso, mas há vários outros, como veremos a seguir.

1. Conhecer o aluno em potencial

Para produzir um conteúdo personalizado e de acordo com as necessidades de um público, é preciso estudar suas dores e dúvidas e conhecer o perfil dos potenciais alunos.

Esse estudo detalhado do público é um dos motivos pelo qual as IE devem investir no Marketing de Conteúdo, afinal, entendendo suas necessidades, é possível personalizar não somente os canais de comunicação e seus conteúdos, mas seus serviços e a forma de relacionamento em geral.

Nesse sentido, uma das ferramentas do Marketing de Conteúdo é a definição da persona, uma representação semifictícia do aluno ideal para a IE, que envolve desde seu interesse pelas áreas de conhecimento que a instituição oferece, até suas características sociais, demográficas e de renda que estejam adequadas ao que é ofertado.

Com a persona, os conteúdos e materiais utilizados para captar e manter o relacionamento com o público poderão ser personalizados para potencializar seus resultados.

Além disso, a forma como os potenciais alunos interagem com tais temas e incentivos também ajuda a moldar ainda mais o perfil e os serviços da IE. Ou seja, as ferramentas do Marketing de Conteúdo ajudam a organização a entender mais sobre seus potenciais alunos e como atender melhor às suas necessidades.

2. Gerar autoridade

Ao produzir conteúdos relevantes e de qualidade, uma IE é alçada ao posto de autoridade no assunto. Isso porque, além da qualidade dos textos produzidos, o Marketing de Conteúdo também usa algumas estratégias para otimização do que está sendo publicado.

O conjunto de técnicas conhecido como SEO — Search Engine Optimization ou, em português, Otimização para Mecanismos de Busca — garante algumas boas práticas para a estrutura e qualidade do texto que garantem que eles sejam mais fáceis de serem encontrados, lidos e referenciados.

Ou seja, eles ficam em destaque nos resultados das pesquisas dos mecanismos de buscas, o que gera autoridade. Transmitem conhecimento relevante em uma boa experiência de leitura, que também engrandece seu status, e, por sua qualidade, ainda são usados como referência para materiais de outros sites e blogs.

Esse conjunto de consequências e reconhecimento de um bom conteúdo fazem com que uma IE eleve sua autoridade no universo online, o que também denota seu caráter inovador e antenado nas tendências e movimentos de seu público-alvo.

3. Conduzir os potenciais alunos pelo funil

Para explicar melhor o funil de marketing, é importante voltar ao que foi comentado na introdução deste post.

Os canais tradicionais de marketing, como propagandas no rádio e na televisão, outdoors, folhetos, por exemplo, são considerados interrupções nem sempre bem-vindas, afinal de contas, entram no meio de experiências que eram o foco principal do público.

Também não consideram o momento da jornada de decisão em que cada potencial aluno se encontra. Se ele ainda não sabe bem do que precisa, como oferecer um cursos de Ensino a Distância (EAD) para ele, certo?

Então, o funil de marketing tem uma abordagem mais agradável e eficiente nesse sentido, a começar pelo fato de não interromper nenhuma informação ou vivência do público.

Ele inicia suas ações ajudando o público a entender suas necessidades, mostrando, por exemplo, que estudar a distância permite que os alunos possam conciliar seus estudos com outras atividades e até mesmo morar em uma localidade distinta.

Assim, ele vai gradativamente trazendo novas informações para que o público seja filtrado e separado entre aqueles que têm o perfil dos cursos oferecidos pela IE, e os demais.

Essa qualificação também é favorável para o público, já que as ações seguintes tendem a ser ainda mais personalizadas, garantindo o atendimento dos interesses e dúvidas desse público.

Por fim, e de forma muito natural, aqueles que permaneceram consumindo tais conteúdos estão prontos para serem convertidos com um esforço comercial muito menor, já que o processo de convencimento foi gradativo e respeitoso, considerando seu tempo e necessidades.

4. Aumentar a retenção de alunos

Outro motivo inquestionável e que está diretamente ligado a um dos desafios das IE é a retenção de alunos. Isso vai acontecer, pois a entrada de alunos será mais qualificada a partir do funil. Eles estarão mais alinhados com a proposta da instituição, seus valores, mensalidade e nível de ensino.

Dessa forma, a possibilidade de se frustrarem ou encontrarem dificuldades, seja financeira, seja relacionada ao nível educacional, será muito menor.

O Marketing de Conteúdo também pode ser utilizado para gerar relacionamento, estudar a opinião e satisfação dos alunos inscritos. Assim, se houver motivos de descontentamento, eles poderão ser tratados emergencialmente e utilizados para melhorar o ensino para os futuros alunos de forma preventiva.

5. Aumentar o ROI

ROI é uma sigla para Return over Investiment (Retorno sobre o Investimento). É claro que, para potencializar a estratégia do Marketing de Conteúdo, alguns investimentos precisam ser feitos para a criação dos materiais e impulsionamentos nos mecanismos de busca.

Para tal estratégia, aspectos como o SEO, dados sobre a persona, seu comportamento e necessidades são usados como base para o investimento. Por consequência, a eficiência dos impulsionamentos é convertida em melhores resultados.

Isso influencia a captação de novos ingressantes e seu tempo de permanência na instituição, que, dependendo do leque de serviços e cursos, pode gerar outras possibilidades de ensino para um mesmo aluno.

Resumindo, os investimentos para a realização de ações de Marketing de Conteúdo são menores do que as mais tradicionais, e sua conversão de resultados é otimizada pelo uso de dados.

6. Manter o relacionamento por meio de ações constantes de marketing

Com o Marketing de Conteúdo, também é possível gerar relacionamento. Ex-alunos podem retornar à instituição, o que seria uma receita a mais, mas sua contribuição não para por aí. Quando eles promovem a marca da IE e demonstram sua satisfação, estão atraindo a atenção de outros potenciais alunos.

Aliás, o sucesso desses alunos no mercado de trabalho e a associação com a IE também é outra contribuição que pode ser trabalhada e potencializada por esse tipo de marketing.

Assim, criar conteúdos para ex-alunos, cases de sucesso sobre aqueles que já estudaram na instituição, entre outros, pode ajudar no fortalecimento da marca e na promoção para atrair novos ingressantes para seus curso. Aliás, essas são ótimas temáticas para o fundo do funil de marketing, quando os potenciais ingressantes precisam de exemplos inspiradores para tomarem suas decisões definitivamente.

Como gerenciar o Marketing de Conteúdo para Instituições de Ensino?

Analisando tais contribuições, fica claro que o Marketing de Conteúdo pode contribuir para a melhoria dos resultados das Instituições de Ensino. Mas como viabilizar a estratégia?

Criar conteúdos internamente é crucial para imprimir as características e profundidade que alguns temas exigem. Optar pela terceirização da estratégia com agências especializadas é outra alternativa viável, já que, nesses casos, além da produção dos materiais, a otimização para o mundo do marketing digital também será parte dos serviços.

O Marketing de Conteúdo para Instituições de Ensino é uma estratégia abrangente e sólida, capaz de atrair novos alunos, fortalecer a autoridade da IE e criar relacionamento com a sociedade, de forma geral. E mais: está alinhado com as tendências e necessidades de se fazer presente no mundo virtual.

É importante, no entanto, que suas ações estejam coordenadas com as demais estratégias da instituição, como no caso da atração de novos alunos.

Aprenda a construir personas, criar uma estratégia de marketing de conteúdo e muito mais com o Master em Marketing Digital e Social Media da IEBSchool e torne-se o especialista em Marketing Digital que você sempre sonhou ser.

Master em Marketing Digital e Social Media

Transforme-se no profissional e esteja entre os melhores procurados pelo mercado

Quero saber mais!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG