Marketing

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Marketing

Marketing

12 abr 2019
Seja o primeiro em comentar

O que é Marketing Verde e exemplos de como as marcas o utilizam

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Cada vez que a competição é maior e custa mais para se diferenciar da concorrência. Na ausência de diferenciação, os fabricantes usam diferentes técnicas, seja através de mudanças no próprio bem ou serviço ou atividades de marketing  para alcançar uma posição no cérebro do consumidor como diferente e desencadear em uma memória. Um dos tipos de marketing aplicados pelas marcas para se diferenciar é o Marketing Verde, também conhecido como Marketing Ambiental (do inglês Green Marketing ou Ecological).

Índice do conteúdo:

Os problemas ambientais estão crescendo e as ações para melhorar o meio ambiente crescem e se multiplicam graças à inovação. As marcas bem informadas, e especialmente aquelas que através de seus processos de produção prejudicam o meio, precisam neutralizar os danos que geram. Para fazer isso, aplique táticas de Marketing Verde, mas o que exatamente é Marketing Verde?

O que é Marketing Verde?


A American Marketing Association define o Marketing Verde como “o desenvolvimento e comercialização de produtos destinados a minimizar os efeitos negativos sobre o ambiente físico ou melhorar sua qualidade” e também destaca que são esses “esforços das organizações para produzir, promover, embalar e reivindicar produtos de forma sensível ou receptiva às preocupações ecológicas”, uma definição que define bem o conceito de Marketing Verde, sempre vinculando-o ao Marketing Social.

Por outro lado, The Green Marketing Company define Marketing Verde como “aquelas atividades promocionais destinadas a aproveitar as mudanças na atitude de um consumidor em relação a uma marca. Essas mudanças são influenciadas por políticas e práticas que afetam a qualidade do meio ambiente e refletem o nível de sua preocupação com a comunidade”.

Se resumirmos as duas definições dadas por essas duas instituições, definimos o Marketing Verde como ” as marcas que geram práticas para melhorar o meio ambiente, com o objetivo de agregar uma vantagem competitiva e uma mudança na percepção do consumidor sobre as marcas, demonstrando que eles se preocupam com o meio ambiente “.

A origem do Marketing Verde


A origem do Marketing Verde remonta ao início dos anos 90, quando começou a originar uma grande consciência social para se preocupar mais com o meio ambiente. Um dos maiores precursores foi Al Gore que, com seu bem-sucedido filme “An Inconvenient Truth” com base nos problemas ambientais,  provocou uma mudança de atitude por parte da sociedade que foi aumentando, e as marcas não queriam desperdiçar essa mudança no consumidor.

A criação de produtos tão biodegradáveis ​​quanto possível foi uma das mudanças mais notórias, pois com o simples fato de gerar sacolas plásticas biodegradáveis ​​foi possível atingir uma alta porcentagem de sacos que estão no meio do mar.

O uso de produtos reciclados também foi uma das técnicas mais utilizadas pelas marcas, que em muitos casos perceberam que o uso de produtos recicláveis ​​também significava economias de longo prazo na disposição de resíduos de materiais utilizados para produção. 

Atualmente, com o Tratado de Kyoto,  uma grande parte das principais empresas do mundo é obrigada a melhorar seus métodos de produção para reduzir os danos ambientais. Esta questão vem sendo analisada há anos, devido a sua dificuldade de controle e monitoramento.

Fatores de sucesso de uma campanha de Marketing Verde


1 # O sucesso da meta para a qual a campanha é direcionada

Cada bem ou serviço tem sua própria meta e, portanto, nem todos os segmentos estão igualmente conscientes dos problemas ambientais. Portanto, muito trabalho tem que ser feito em pesquisas anteriores para detectar se uma campanha de marketing verde vai funcionar com o público-alvo ou não.

2 # O preço

O fator preço é sempre fundamental no momento da decisão de compra, portanto, não importa o quanto a campanha de marketing verde tenha sido trabalhada, se o preço não está à altura da concorrência, seja porque é muito alto ou não, a campanha de marketing verde tem pouco a fazer.

Por esta razão, todas as campanhas de marketing verde deve ter o cuidado de detalhe que o preço está de acordo com os seus concorrentes   e ser capaz de dizer que ser um produto orgânico pode ser algo mais caro ou barato, conforme o caso.

3 # Inovação e qualidade

Antes de lançar uma campanha de marketing verde, é necessário avaliar se é uma grande vantagem competitiva ou não, para avaliar se a campanha será um sucesso ou não. Enfatize na campanha as vantagens obtidas por ser um bem ou serviço ecologicamente correto, pois pode ajudar o consumidor a entender o significado de ser um produto ecológico e, portanto, se sentir mais identificado com ele.

Exemplos mais notórios de marcas de marketing verde


Toyota, o caso Prius

No ano 2000, a marca japonesa Toyota, uma das maiores empresas fabricantes de automóveis do mundo, lançou o modelo de carro “Prius” que, desde então, se tornou o veículo híbrido mais vendido nos Estados Unidos. A Toyota desde o seu lançamento tem feito grandes esforços econômicos em campanhas publicitárias que se destacam com o Marketing Verde, já que se aproveitaram da venda de um carro muito completo com o qual reduziu quase a metade da poluição por ser híbrido.

Ao longo de 2007, a Toyota também quis se destacar por meio de uma ação de marketing ecológico. No intervalo do Super Bowl, diante de milhões de telespectadores, ele exibiu um ponto mostrando um de seus modelos mais distintos, o “Hybrid Synergy Drive”, que é baseado em um sistema que permite que o condutor do veículo verifique constantemente a quantidade de energia consumida pelo motor elétrico. Um fato simples mas com muita repercussão, já que ajuda que os condutores desta classe de veículos ecológicos sejam incentivados a consumir o máximo por meio do motor elétrico.

Nike’s Making App

A norte-americana marca de roupas esportivas, a Nike, abriu os olhos há alguns anos, ou pelo menos quis demonstrar, para apreciar o grande dano que a indústria têxtil gera ao meio ambiente. Portanto, um objetivo muito tentador foi definido, tornando-se uma empresa líder em design inovador e sustentável. Ele começou aplicando mudanças diversas e inovadoras na produção de seus produtos, usando materiais como poliéster reciclado ou corantes biodegradáveis.

Foi em 2013 que ele quis se destacar e, usando o marketing verde, lançou o  Making App, um aplicativo móvel cujo objetivo principal é inspirar as novas gerações de designers de moda a usar materiais ecológicos para a criação de seus produtos. O aplicativo informa detalhadamente o impacto que diversos materiais têxteis têm sobre o meio ambiente, acompanhando esses produtos com diferentes alternativas de produtos menos poluentes.

O debate em curso sobre o Marketing Verde


O Marketing Verde sempre levou a controvérsias e gerou vários debates. Por um lado, há aqueles que afirmam que o uso de recursos ambientais pelas marcas, os rótulos de “produto em favor do meio ambiente” ou o bem conhecido rótulo “Energy Star (que aparece em uma infinidade de modelos elétricos e até mesmo em edifícios e casas), está sendo abusivo e que cada vez mais podemos distinguir muitos produtos que não são verdadeiramente ecológicos ou lutam o suficiente para melhorar o meio ambiente.

Uma espécie de febre pelo “verde” está tomando conta de muitas marcas e produtos. É por isso que muitos críticos trouxeram muitas marcas, afirmando que o rótulo “verde” que vendem não é real.

Por outro lado, existem marcas que lutam para melhorar o meio ambiente, mas, uma delas: não fazem o suficiente e querem “vender”, ou não fazem nada para melhorar o problema ambiental que assola o planeta e eles afirmam que existem marcas diferentes (especialmente da concorrência) que, para se distinguirem, abusam dos recursos ambientais.

Depois de conhecer em profundidade o significado do Marketing Verde, seus diferentes usos e a repercussão que tem hoje nas empresas, você acha que o uso de rótulos ou apelos ambientais está ficando cada vez maior e as empresas não dizem a verdade ou não faça o suficiente? O que você acha dessas marcas que não fazem nada para melhorar o ambiente e querem “vender” através do Marketing Verde que lutam para melhorar o planeta?

Você quer se tornar um profissional de marketing e aplicar essa e outras técnicas no ambiente digital? Você pode fazer a Master em Marketing Digital e Web Analytics da IEBS, com o qual você vai aprender a criar campanhas exclusivas com garantias de sucesso.

Master em Marketing Digital e Web Analytics

Amplie a visibilidade e presença da sua empresa no ambiente digital de forma ética e sustentável

Tenho interesse!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG