SEO/SEM

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do SEO/SEM

SEO/SEM

13 set 2018
2 comentarios

Como criar uma estratégia Link Building para melhorar o posicionamento de uma loja online

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (ainda sem avaliações)
Loading...

Com base na experiencia de um cliente real, analizamos como criar uma estratégia de Link Building para melhorar o posicionamento de uma loja online.

Para este artigo gostaria de mencionar alguns nomes específicos, baseando-me na experiência de um caso especial que nos chegou há uns meses à agência; ATENÇÃO ao tráfico. Através deste exemplo, irei mostrar-vos como criar uma estratégia de link building que melhore o posicionamento de uma loja online ou ecommerce.

O nosso cliente era uma das parafarmácias onlines de referência em Espanha. Ainda que tivessem trabalhado o seu branding e parte da sua comunicação (tanto on site, quanto off site) com grande assertividade e tivessem investido muito no desenvolvimento da página web, o ecommerce não chegava aos níveis da competência TOP no que respeita o tráfico / vendas SEO. Ou seja, necessitavam de escalar posições naquilo que são os resultados de pequisa e receber mais visitas do seu público-alvo.

Análise da situação e detenção de erros

Primeiramente, realizamos uma análise das keywords, objetivos e sugestões de optimização / desenvolvimento de novas landings, tanto dos separadores temáticos como “cosmética”, “diatética” ou “sexualidade”, já que as marcas mais concretas de produtos dispõe de um branding muito potente, registando um volume orgânico de pesquisas muito forte (ainda que também de uma dura concorrência).

Em segundo lugar, detetamos uma carência na parte off Page do SEO, ou seja, nos processos de pesquisa e execução da estratégia de link building. Conseguiam obter links de forma natural derivados da estratégia de comunicação da marca, o que é algo bastante positivo, no entanto, não se realizada um foco eficaz nem um bom redirecionamento destes links.

A concorrência, que por sua vez realizaba um link building consciente, levava bastante vantagem em relação à marca em análise.

O foco do link building que realizamos

Desde a agência desenvolvemos uma balança de links mensais com as seguintes característica, que acredito serem básicas para assegurarmos uma estratégia sólida às mudanças do Google.

Links em meios íntimamente relacionados

Decidimos fugir dos meios genéricos porque não nos acrescentam valor, mas a pergunta que fazemos sempre é: “A página web à qual vai dirigido o link é de interesse para o usuário deste meio?” A resposta dever SEMPRE  “Sim”.

Links em meios com um gráfico orgânico positivo

Há que ter muito cuidado com as páginas web penalizadas pelo Google, já que não queremos relacionar-nos com elas. Por isso, é fundamental comprovar sempre o índice de visibilade orgânica de cada meio e, assim, asseguramo-nos de que não sofreu caídas drásticas ao longo do seu percurso.

Links em meios com uma comunidade social ativa

Com ativa, refiro-me a que não amplia, já que a quantidade de usuários pode-se comprar mas a qualidade é um elemento mais difícil de manipular, motivo pelo qual o engagement é fundamental na separação dos meios mais valiosos.

Há outros fatores que temos que ter em conta ainda que não sejam tão determinantes com os que nomeei anteriormente; o meio DA, o TrustFlow, a antiguidade da página web… são importantes, no entanto não determinantes já que poderemos localizar meios que tenham pouco histórico (e, por isso, pontuações baixas) mas que pelo foco ou pela equipa que tem por detrás pensamos que vão ter papel importante. E quando tenham, já estaremos com eles.

A pesquisa e a execução dos links externos

Apostar por criar conteúdos de valor em meios relacionados

Apostamos por acrescentar valor ao leitor, através de meios de temáticas que fossem de interesse. Por exemplo: desenvolvemos uma estratégia de blogging, através da criação de conteúdos para blogs de mães e pais com sugestões e recomendações, introduzindo um link para a marca ou mencionando alguma categoria de produtos.  Também se fez o mesmo para os meios de beleza para a seleção de cosmética, sexualidade ou nutrição.

O importante é contribuir com valor para o leitor, pelo que é necessário encontrar um equilíbrio entre o link comercial e o conteúdo, para não criar publicidade que ninguém queira ver .

Link de autoria VS link relacionado

Pessoalmente,  não gostamos dos links de autoria porque contem sempre o mesmo anchor-text, além disso a localização do link é sempre no final do post e não tem a ver com o conteúdo em si, resultando em algo não muito natural e que o Google não verá com bons olhos.

O link relacionado, por sua vez, permite-lhe usar as keywords objetivo da landing de destino, além disso o link terá a marca da loja. Preferimos introduzi-lo dentro do conteúdo, integrado no parágrafo que contenha o contexto mais relacionado, já que de ser uma parte ativa do mesmo, não um elemento externo, introduzido no texto de forma forçada.

É complicado, no entanto é necessário que a estratégia de link building acrescente valor e além disso se mantenha sólida com o passar do tempo e a evolução do entendimento digital de motores de busca com o Google.

Se conseguirmos que o link building seja natural para uma pessoa, nunca chegará a ser anti-natural para o Google

O link building não é só construção de links, também é manutenção

Muitas vezes esquecemo-nos que dentro dos responsáveis de meios (como em todo o lado) existem boas pessoas, más pessoas, desenrascados e espertos… e costuma acontecer, ainda que não com muita frequência, que passados alguns meses, alguns dos links conseguidos desaparecem o é-lhes atribuída uma etiqueta de nofollow.

A verdade é que os links provavelmente não foram negociados assim. Não faz sentido que seja assim passados seis meses ou um ano. Os links são votos de confiança entre um meio e o outro e os votos de confiança devem ser permanentes. Um link deve ser uma parte comum ao conteúdo e não deve desaparecer o mudar com o tempo.  Se fosse assim, estaríamos a avisar o Google de que a estratégia de link building que estamos a implementar é artifical.

O ideal, com base no volume que tenhamos de links mensais, é utilizar um CRM que nos detecte se um link conseguido foi eliminado ou tem nofollow e que o CRM tenham um apartado onde possamos ter o contacto do responsável com que negociamos, bem como as condições da negociação.

Como podemos ver, o Link Building é uma estratégia habitual –e não pontual – pelo que, para ser feita corrretamente, deverá ser sólida e deve potenciar o canal SEO.

Se quer converter-se num  deles, talvez lhe interesse o MBA em Marketing e Digital Business.

MBA em Marketing e Digital Business

Aprenda com os melhores profissionais

¡Quiero apuntarme!

Compartilhe e comente este post!

2 thoughts on “Como criar uma estratégia Link Building para melhorar o posicionamento de uma loja online”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG