Marketing Digital

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Marketing Digital

Marketing Digital

11 abr 2019
Seja o primeiro em comentar

Descubra as 5 Forças de Porter e como aproveitá-las

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

O Modelo das 5 Forças de Porter é uma teoria que mede um setor ou empresa identificando essas cinco forças. Esta teoria foi desenvolvida no final dos anos 70 pelo professor Michael Porter, que permitiu analisar se as atividades de uma empresa eram competitivas. Hoje, o Modelo das 5 Forças de Porter pode ser de muita utilidade em qualquer empresa para melhorar e aproveitar todas as oportunidades oferecidas pelo mercado, especialmente quando se trata de iniciar um plano de marketing, hoje especialmente no ambiente digital, e lançar um negócio.

Índice de Conteúdo:

As 5 forças de Porter

De acordo com Porter, cada empresa teria um total de quatro forças (ameaça de concorrentes, ameaça de novos produtos, poder de negociação dos fornecedores e poder de negociação dos consumidores), levando a uma quinta força: a rivalidade entre concorrentes. Este modelo permite medir a competência de uma indústria e, no caso das empresas, identificar melhores oportunidades.

Características das 5 forças de Porter

1 # Poder de negociação dos clientes

Sem dúvida, é uma das potências mais importantes, pois a melhoria da oferta e da demanda no mercado depende dos clientes. Não só influencia o poder que eles exercem sobre os vendedores, mas na demanda que pode haver dos produtos.

Quanto menor o número de produtos oferecidos pelos vendedores, melhores preços os clientes podem obter.

Seu poder de negociação também pode aumentar nos seguintes casos:

  • O volume de compra de produtos é alto;
  • Existe uma grande oferta de produtos;
  • Os clientes conhecem os preços dos produtos e suas características;
  • Os clientes sabem que podem mudar para outras marcas;
  • Fornecedores veem uma redução na demanda.

Um exemplo claro pode ser dado em uma empresa que vende produtos de segunda mão on-line, onde vemos como a alta oferta faz as empresas competirem por mais clientes. 

2 # Poder de negociação com fornecedores

Esse poder de negociação dos fornecedores ocorre quando a demanda é muito maior com a oferta. Quando há um grande número de matérias-primas, os fornecedores podem aumentar o preço do produto final. Mesmo assim, seu poder de negociação está em outros aspectos, como o de que a troca de matérias-primas tem um alto custo, as empresas não compram um grande volume de produtos ou não há materiais substitutos para os produtos existentes.

Analisar o poder de barganha dos fornecedores nos permite saber quanta influência eles exercem sobre os produtos e melhorar as condições sobre eles.

3 # Ameaça de entrada de novos competidores

O surgimento de concorrentes no setor deve-se à existência de um maior número de matérias-primas dentro desse setor, de modo que o aumento da oferta será elevado. Diante disso, existem inúmeras barreiras protecionistas pelas quais o acesso a um setor já consolidado é complexo.

Por exemplo, falta de experiência, tarifas altas, dificuldade nos canais de distribuição, especialização em processos de trabalho ou saturação de mercado, entre outros.

Esse poder nos permite aproveitar nossos concorrentes e saber quais serviços eles oferecem para tomar iniciativas nesse sentido. Por exemplo, podemos combater essas forças reduzindo o custo dos preços dos produtos, aumentando os canais de publicidade e distribuição e melhorando os processos de vendas.

4 # Ameaça de entrada de produtos substitutos

Essa é a aparição de novas empresas que oferecem produtos que podem substituir os nossos. Esse surgimento faz com que o preço dos produtos tenha que ser limitado. Se fosse o caso que isso aumentasse, correríamos o risco de nossos clientes optarem por produtos substitutos.

Essa força nos permite descobrir como essas empresas entram no setor e definem estratégias para neutralizá-las, como melhorar campanhas publicitárias, canais de vendas ou melhores negócios para os clientes.

Um exemplo muito comum é geralmente encontrado em bebidas, sejam elas água, refrigerantes com gás ou isotônicos.

5 # Rivalidade entre os concorrentes

Essa é uma das forças finais, já que aparece quando o número de estratégias entre nossos concorrentes é alto. A rivalidade está aumentando, à medida que mais concorrentes aparecem, com maior tamanho e capacidade. Também afeta os custos de produtos fixos que são altos, o produto é perecível, reduzindo os preços ou até mesmo a absorção de empresas.

Analisar a rivalidade entre nossos concorrentes nos permite aproveitar e analisar os aspectos que podem derrubar a concorrência. Ou reduzindo preços, oferecendo valor agregado aos nossos produtos ou aumentando a produção deles.

Por exemplo, encontramos como mencionamos nas seções anteriores sobre bebidas. O primeiro caso que vem à mente é precisamente entre a Coca Cola e a Pepsi.

Aplique as 5 forças de Porter no seu negócio

Depois de estudarmos cada uma das forças de Porter, podemos lançar um plano de marketing estratégico para sermos mais competitivos. Também nos permitirá medir a competitividade em um setor e avaliar se nossa empresa está pronta para entrar nele.

Implementar uma boa estratégia de marketing é vital para a sua empresa se posicionar entre as primeiras do setor. Se você quer se tornar um profissional para desenvolver as melhores estratégias de marketing no seu negócio, inscreva-se no MBA em Empreendedorismo Digital e aprenda sobre as estratégias e ferramentas para o êxito em ambientes com comunicação cada vez mais digitais.

MBA em Empreendedorismo Digital

Aprenda estratégias para atender às novas necessidades e tendências do mercado

Quero saber mais!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG