Comunicação Digital

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Comunicação Digital

Comunicação Digital

05 nov 2021
Seja o primeiro em comentar

Guia de podcast: o que é, como fazer e o que você precisa

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Cada dia mais pessoas entram na era da geração de conteúdo, tanto para falar sobre os assuntos mais triviais quanto para continuar treinando um público especialista em determinadas áreas. Muitos o fazem por meio da criação de podcasts, um dos formatos mais populares e modernos da atualidade. Na verdade, de acordo com o Estudo Anual de Áudio Online do IAB Espanha, 70% dos usuários da Internet já consomem áudio online diariamente. Portanto, se você quer saber tudo sobre podcasts, neste artigo explicamos o que é e como você pode fazer um. Continue lendo!

O que é um podcast?

Um podcast é um programa de rádio transmitido pela Internet. Um arquivo de áudio personalizável que pode ser compartilhado em sites, blogs e plataformas conhecidas como iTunes, Spotify ou SoundCloud. Este formato está arrebatando o mundo do entretenimento, pois os áudios podem ser baixados, compartilhados e fáceis de ouvir. Estamos falando de uma série de episódios de áudio, geralmente focados em um determinado tópico ou área.

Muitos se perguntam se isso significa voltar ao rádio. Certamente tem a ver com reprodução de som. Porém, o podcast reúne o melhor do rádio e da internet: poder dar asas à imaginação com a novidade de que o ouvinte tem poder de decisão.

Você pode decidir quando ouvir, quantas vezes, repetir se quiser, pausar, voltar mais tarde ou escolher a plataforma desejada para ouvir. Muitos foram ainda mais longe e têm versões em vídeo para conquistar diferentes públicos.

O podcasting surgiu da necessidade de produzir conteúdo de fundo. Divirte, educa e inspira o ouvinte ao realizar atividades rotineiras. Essa necessidade dos usuários criou uma nova alternativa e conexão entre marcas e pessoas, fazendo parte da estratégia de marketing de muitas empresas. Ouvir com fones de ouvido gera um contato íntimo entre emissor e receptor, fazendo com que 80% dos ouvintes ouçam o episódio inteiro ou a maior parte dele.

História do podcast

O termo podcasting foi ouvido pela primeira vez em 2004, em um artigo no ‘The Guardian’ escrito pelo jornalista Ben Hammersly no qual ele refletia sobre um possível boom no rádio amador, argumentando que todos os ingredientes para seu sucesso estavam lá. Era barato, popular, dava para ouvir MP3 players, de fácil produção.

No início do novo milênio, o termo podcasting nem existia. No entanto, com o advento de várias tecnologias, a acessibilidade do equipamento de gravação e o acesso mais rápido à Internet, juntamente com o crescimento de comunidades que desejam conteúdo especializado sob demanda, criaram um meio completamente novo.

Em 2005, grandes empresas começaram a detectar essa oportunidade. A Apple liderou o caminho com o iTunes 4.9, a primeira atualização com suporte nativo para podcast. Na verdade, também em 2005, George W. Bush se tornou o primeiro presidente a ter um discurso semanal em podcast. Curiosamente, nesse mesmo ano o termo podcast foi declarado palavra do ano pelo New Oxford American Dictionary.

A popularidade do meio estava crescendo com Ricky Gervais, que estabeleceu um recorde do Guinness ao se tornar o podcast mais baixado, com nada menos do que 250 mil downloads por episódio.

Em 2013, a demanda era inegável e a Apple anunciou que havia atingido um bilhão de assinantes de podcast.

O podcast em números

Como já explicamos, poder consumir conteúdo de áudio de forma intimista e livre tem permitido aos usuários desenvolver outras ações enquanto ouvem um podcast, ocasionando a chamada multitarefa.

Por outro lado, os produtores de conteúdo estão aumentando a cada dia, sem que haja números exatos para avaliar, embora a verdade é que temos alguns dados muito interessantes.

Por exemplo, de acordo com o relatório espanhol de hábitos de consumo do podcast, 51% da população já ouvem podcasts e 33% afirmam serem fiéis ao formato, que ouvem com bastante frequência. Já para o público, quem mais consome são os millennials, com 40% regularmente.

Dentre os motivos alegados pelos entrevistados sobre o motivo do consumo, as opções mais escolhidas foram: que fazem para relaxar e se desconectar, se informar, e se manter atualizado sobre os temas que lhes interessam. Outros motivos citados são para aprender coisas novas, se divertir e se afastar das telas.

O relatório State of the Spanish Podcast do iVoox Observatory indica que o ouvinte hispânico do podcast passa cerca de 19 horas ouvindo por mês e opta por programas de mistério ou humor em seu smartphone.

Guia de podcast: o que é, como fazer e o que você precisa

Esse mesmo estudo revela que 55% dos ouvintes ouvem mais podcasts agora do que antes da pandemia e que estamos falando de um formato que não compreende o gênero, já que os números são semelhantes. Seu hábito de ouvir registra uma média de 4,7 episódios por semana.

Guia de podcast: o que é, como fazer um e o que você precisa - imagem 30 899x1024

Como funciona um podcast?

Graças à Internet e sua conexão instantânea, o podcast se tornou uma das mídias preferidas dos usuários. Assim como os blogs e as mídias sociais permitiam que quase qualquer pessoa com um computador se tornasse um repórter, o podcasting permite que qualquer pessoa atue como apresentador de talk show ou locutor.

O podcast combina a liberdade do blog com a tecnologia de áudio digital para criar um suprimento quase infinito de conteúdo. Ao contrário do rádio na Internet, os usuários não precisam sintonizar uma transmissão específica. Em vez disso, eles podem baixar qualquer podcast que quiserem.

Ouvir é muito fácil. Na verdade, você só precisa de um smartphone. Provavelmente, você já tem um aplicativo de podcast integrado em seu sistema operacional. Outra opção é visitar os diretórios ou páginas web do podcast online ou da empresa que o produz, já que geralmente são gratuitos.

No que diz respeito ao grátis, um dado muito interessante é o aumento do interesse dos ouvintes pelos meios de pagamento, uma vez que 68,4% da audiência pagariam para usufruir de funcionalidades avançadas e 54,6% pagariam para ter acesso a conteúdos exclusivos.

Isso está alinhado a um comportamento estendido ao resto do mundo, já que, segundo dados da Edison Research, nos Estados Unidos, 47% dos ouvintes assinam áudios pagos, mais que o dobro de 2015. As gravações são hospedadas em uma web de onde podem ser baixados e, na maior parte, reproduzidos ao vivo.

Para que serve um podcast?

Um podcast é um método para entreter, divertir e educar. A maioria é produzida em forma de série, como um programa de televisão, e dividida em episódios, com a vantagem de não haver distrações na aparência ou nas roupas dos personagens, como no caso em um filme. São realizados semanal, quinzenal ou mensalmente, dependendo de seu conteúdo e interesse.

Por outro lado, essas séries são em sua maioria criadas sobre temas específicos, com episódios que os aprofundam. Às vezes, eles têm vários palestrantes e convidados, e às vezes são apresentados por uma única pessoa.

Aqueles que são novos no podcasting o fazem por vários motivos. A maioria deles, porque são entusiastas de um determinado assunto e desejam desenvolver e compartilhar seus conhecimentos. Eles costumam usar essa plataforma, pois é uma forma muito barata de começar, sem a necessidade de muitas ferramentas ou equipamentos.

Não podemos esquecer os profissionais de marketing que o usam por seu potencial de marketing e como uma forma direta de vender aos clientes. É uma ótima ferramenta, pois cria um ponto de contato fácil para fidelizar o cliente.

Estima-se que existam mais de 700.000 podcasts ativos e, como sempre, cobrem uma ampla gama de tópicos. Alguns dos principais são:

  • Arte
  • Tecnologia
  • Comédia
  • Religião
  • Sociedade e cultura
  • História
  • Ficção
  • Ciência
  • Saúde e fitness

Podcast como estratégia de marketing

Os podcast são ferramentas de marketing muito úteis porque ajudam as marcas a alcançar um nicho de público e redirecionar esse público. Eles oferecem um bom retorno sobre o investimento e também criam valor para os ouvintes porque costumam ser informativos e educacionais.

Em relação ao SEO, é importante ressaltar que o iTunes é um site muito importante, portanto, qualquer empresa que apareça em um podcast com uma descrição irá melhorar seu ranking de SEO. A verdade é que há menos competição no campo dos podcasts em comparação com outras plataformas de mídia social. Isso torna mais fácil encontrar um nicho inexplorado.

Os ouvintes podem se sentir conectados à marca, gerar um sentimento de pertencimento, aprender mais sobre seus interesses e se sentir parte de uma comunidade. Sendo informativos, eles oferecem informações interessantes para o público.

Nesse sentido, eles não são simplesmente uma ferramenta de marketing, mas também são muito úteis para aumentar o alcance. O podcast criou um público muito fiel por meio de um diálogo significativo. Além disso, o fator de nicho ajuda as marcas a atingir grupos específicos e atrair clientes.

Escolher uma plataforma para construir uma presença pode ser um grande desafio para as marcas. Embora a maioria das empresas esteja tentando aumentar sua presença em redes sociais como Instagram e Facebook, muitas estão perdendo o nicho que pode ser construído no Spotify ou iTunes.

Plataformas de podcast mais populares

Seja porque pretende criar o seu próprio podcast e navegar na onda que a Internet lhe mostra hoje ou porque pretende ouvir conteúdos diversos, preste atenção, pois estas são algumas das plataformas que mais se ouvem hoje em dia:

  • Spotify
  • iTunes
  • Soundcloud
  • iVoox
  • Spreaker
  • Jogador FM
  • Sintonize

O Google não poderia ficar para trás na febre do podcast e é por isso que o Google Podcast está crescendo e oferecendo cada vez mais opções.

Se você quiser criar seu próprio podcast e deixar que suas ideias fluam, mas não consegue decidir por onde começar, acalme-se. Sabemos que há muita informação e que pode ser complicado, principalmente se você não se dá muito bem com as questões tecnológicas. A primeira coisa que você precisa saber é que não precisa de um orçamento alto para começar.

Você pode fazer upload de conteúdo para o seu site ou para um portal que permite fazer isso gratuitamente ou apostar em um portal de pagamento.

O Spreaker, por exemplo, permite que você carregue conteúdo gratuito por no máximo 15 minutos por episódio, com um limite de horas por programa. Dá acesso ao seu estúdio de gravação e pode até ter no seu smartphone e utilizá-lo de uma forma muito intuitiva. É uma boa maneira de começar, especialmente se você quiser tentar. Você pode começar assim e depois mudar para outro sistema. 

Obviamente, quando você não paga você tem limitações, mas se for dar o primeiro passo, você não perde nada aproveitando este recurso. Quando você inicia um projeto, é importante se manter motivado, e se você puder começar com um orçamento que não afete significativamente o seu bolso, tanto melhor.

Como fazer um podcast?

Suponhamos que você já tenha uma ideia e que também já tenha visitado diversos portais e tenha decidido qual deles prefere. Muito bom, porque antes de chegarmos à produção do conteúdo, vamos com os aspectos técnicos.

1. Obtenha o material necessário

Você poderá adquirir um microfone, com especificações técnicas diferentes, que pode custar entre R$ 200 e R$ 2 mil. 

Se você não puder pagar, poderá gravar com fones de ouvido em um local silencioso. Lembre-se de colocar o microfone a uma distância adequada para não afetar o som.

Por outro lado, se você pretende usar um software de edição, precisará de um mixer de áudio. E aqui entramos em temas mais especializados, com preços a partir dos R$ 300. 

Quanto ao software necessário, você pode obter programas gratuitos ou pagos. Se desejar, você também pode usar o gravador de áudio do seu smartphone ou comprar um. A partir de R$ 480 pode encontrar opções interessantes.

2. Criatividade é a chave

Vivemos em um mundo em constante mudança e em uma era em que a tecnologia e o marketing dominam. Por isso é melhor pensar bem sobre as decisões. Cada detalhe conta. O orçamento costuma ser apertado, mas com criatividade você pode alcançar ótimos resultados.

Você pode começar muito básico e tentar fazer o seu melhor, concentrando-se em obter segurança, experiência, suporte, recursos e crescer à medida que seu podcast cresce. Você não precisa de equipamentos caros. Se você tem uma ideia, comece a modelá-la e colocá-la em ação.

3. Planeje e organize seu projeto

O mais importante é seguir os seguintes passos:

  1. Identifique seu ouvinte ideal: conheça seu público, defina para quem você quer falar e o que pode interessá-lo.
  2. Organize um calendário editorial: mesmo que seja um projeto próprio ou um hobby, deve haver um objetivo. Planejar o máximo possível e delinear os temas, bem como quando os episódios serão gravados e publicados.
  3. Sobre o que você vai falar no seu podcast? Aprofunde os temas. Forneça detalhes específicos, exemplos e fatos.
  4. Construir uma estrutura sólida: todas as séries têm que ter um sentido, uma linha editorial. Isso precisa ser determinado antes de prosseguirmos com a gravação.
  5. Periodicidade: se você anunciar que publicará semanal, quinzenal ou mensalmente, deverá cumprir as datas, já que o público ficará aguardando esse conteúdo.

4. Conteúdo atraente

Chegou a hora da verdade! Se você já tem um conceito e um tema claros, vamos direto ao conteúdo. Um brainstorming é sempre uma excelente opção para exibir ideias de conteúdo. Agora vamos estabelecer uma pequena estrutura para o seu podcast:

  1. Crie uma apresentação, algo que em poucas palavras o defina e explique do que se trata o seu podcast, que também pode se tornar um selo com o qual você pode iniciar cada episódio.
  2. Insira o conteúdo e desenvolva as ideias planejadas. Conclua cada tópico e faça um breve resumo do que foi discutido.
  3. Antes de se despedir, lembre-se de mencionar como entrar em contato com você, convide para ouvir o próximo episódio e proponha um encerramento.

Se você está interessado em criar conteúdo, entre na onda do podcast e compartilhe sua visão de mundo. Existe público para tudo e com certeza você alcançará o público perfeito!

Gostou deste artigo? Deixe seus comentários e compartilhe! E se o que pretende é atingir o maior público possível com a sua estratégia de marketing em meios emergentes, não hesite em conhecer o nosso MBA em Marketing Digital, com o qual irá desenvolver a sua carreira  em empresas  inovadoras, tecnológicas  ou relacionadas com a  mídia digital. Nós te aguardamos!

MBA em Marketing Digital

Saiba como aproveitar ao máximo todas as ferramentas do marketing digital, inclusive com novas estratégias de mídias como podcasts!

Tenho interesse!

Compartilhe e comente este post!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG