Marketing Estratégico

Tendências, novidades, notícias e dicas do mundo do Marketing Estratégico

Marketing Estratégico

20 mar 2019
Seja o primeiro em comentar

Publicidade ilícita: o que é, exemplos e como se auto-regula

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (Média: 5,00 de 5)
Loading...

Todos nós lembramos de pelo menos um anúncio que não gostamos. Mas também de outro que nos apaixonamos. A publicidade faz parte de nossas vidas diárias. Não importa onde procuramos, sempre encontraremos publicidade. Diante dessa saturação de anúncios, nos perguntamos: a  publicidade é necessária e essencial?

Índice do conteúdo:

Na sociedade competitiva em que vivemos, onde o que se tenta é destacar alguns em detrimento de outros, a publicidade é fundamental, pois é a melhor maneira de fazer isso. Porém, devemos ter controle na forma de anunciar e tentar cumprir os requisitos legais. Com certeza você já ouviu frases como “os anúncios só servem para enganar”, “a propaganda é uma maneira de as empresas trapacearem”, entre muitas outras.

Neste artigo, falaremos sobre propaganda ilícita, o que é e como se regula; tudo isso através da análise de grandes campanhas publicitárias de marcas famosas como Red Bull, Audi, Coca-Cola e Axe. 

Definição de publicidade


A publicidade é qualquer forma de comunicação feita por uma pessoa física ou jurídica, pública ou privada, no exercício de uma atividade comercial, industrial, artesanal ou profissional,fim de promover direta ou indiretamente a contratação de bens móveis ou imóveis, serviços, direitos e obrigações.

A publicidade começou há muitos anos, através de jornais e cartazes informativos ou declarações. Em seguida, começou a se espalhar na mídia, como rádio e televisão e, finalmente, na rede, com o surgimento da Internet, conhecida como publicidade online.

O que é publicidade ilegal


Atualmente, muitas empresas e indivíduos vivem da publicidade, especialmente da publicidade on-line. Em um dia, em todo o mundo, você pode gerar milhares e milhares de anúncios publicados em todas as redes sociais existentes, fazendo com que eles sejam transmitidos para milhões de pessoas. Entretanto, um mau uso e gerenciamento dessas ferramentas pode ser um problema.

Quando anunciamos, devemos ter clareza sobre o que não é considerado publicidade ou o que é definido como publicidade ilegal pelos órgãos reguladores. Encontramos diferentes tipos de publicidade ilegal:

# 1 Publicidade que ameaça a dignidade das pessoas ou viola seus direitos

Considera-se publicidade ilegal o anúncio que ameace a dignidade das pessoas ou viole alguns dos direitos reconhecidos na Constituição; como, por exemplo, as que se referem a crianças, jovens e/ou mulheres.

Nesta definição, estão incluídos os anúncios que discriminam as mulheres ou apresentam-as como objetos, além de associar sua imagem a comportamentos estereotipados que violam os fundamentos da Constituição.

Um exemplo desse tipo de publicidade é encontrado na empresa AXE. Seus anúncios sempre geraram muita controvérsia, já que eles são qualificados como machistas. Se analisarmos o ponto que leva o slogan “Even Angels Will Fall” (Até mesmo os anjos cairão), a partir de 2016, podemos ver como a AXE tenta fazer com que os homens acreditem que com o desodorante, as mulheres cairão a seus pés.

# 2 Publicidade subliminar

Esse tipo de propaganda é aquela usada para persuadir uma pessoa a comprar determinado produto, por meio do uso de técnicas de produção de estímulos  que, sem que ele perceba, gera a necessidade de consumir um produto. Embora seja um tipo de publicidade que não deve ser feito, é muito difícil provar sua ilegalidade por meio de uma decisão judicial.

A Coca-Cola sempre conseguiu que seus produtos sejam visíveis em todos os canais de publicidade possíveis, mas tem algumas formas de publicidade que muitas vezes geram controvérsias entre os consumidores. Por exemplo, no filme O Senhor dos Anéis , quando o personagem de Frodo, interpretado por Elijah Wood, pega o anel pela primeira vez, na inscrição deste, pode-se ver perfeitamente a palavra Coca-Cola.

# 3 Publicidade dirigida a menores e que os incentiva a comprar

Devemos ter em mente que toda a publicidade dirigida a crianças deve deixar claras as características do produto, sua segurança e também as habilidades e aptidões da criança para poder usá-la sem ferir ou prejudicar terceiros. Além disso, nenhuma criança pode aparecer em um anúncio em situação de perigo.

Neste ponto da Volkswagen aparecem duas crianças prendendo a respiração para mostrar que o carro é automático e não há necessidade de mudar de marcha. O que preocupa esse anúncio é que outras crianças o imitam e acabam asfixiados.

# 4 Publicidade desleal

A publicidade desleal ou a concorrência desleal é aquela cujo objetivo principal é desacreditar ou desacreditar outra empresa no mesmo setor que a torna concorrente. Você também pode fazer publicidade injusta, aproveitando o nome, marca ou prestígio de um produto, para criar confusão para os consumidores.

A marca Audi fez um anúncio totalmente desleal com sua concorrência. Ele mostra uma pessoa pendurando as chaves em um cabide com a marca de diferentes empresas concorrentes da Audi e com diferentes frases do que cada marca contribui. No final, todas as chaves penduradas formam o logotipo da Audi, e a frase aparece: “Somente em um carro?”.

# 5 Publicidade enganosa

Publicidade enganosa é aquela que consiste em fazer com que consumidores ou potenciais consumidores acreditem em uma característica ou dados da marca ou produto que na realidade é falso.

Um caso que encontramos com a empresa Red Bull e seu slogan “Red Bull lhe dá asas”. Um consumidor da marca teria denunciado a empresa porque sua bebida não dá asas.

# 6 Publicidade agressiva

Quando falamos de publicidade agressiva, nos referimos àquela que, por meio de assédio, coerção ou influência indevida, altera a liberdade de escolha ou de conduta das pessoas.

➡ Coerção. A coerção é fazer o consumidor acreditar que ele não pode deixar o estabelecimento sem ter contratado o produto ou serviço que ele oferece.

➡ Assédio. Considera-se propaganda agressiva por assédio quando propostas indesejadas são feitas por telefone, fax, e-mail ou qualquer outro método de comunicação remota, além de fazer visitas à casa de uma pessoa, ignorando a solicitação de sair de casa ou não retornar para aparecer.

A marca Desigual fez uso de publicidade agressiva para divulgar sua marca. Como nos conta essa notícia da La Vanguardia (em espanhol), a marca realizou a campanha Semi-nu ou Nakedparty, sob o lema “Entra nu e se veste de graça”.

Como a publicidade ilícita é regulamentada


Para regulamentar e identificar a publicidade ilegal na Espanha, existe a Associação para a Auto-Regulação da Comunicação Comercial (Autocontrol). No Brasil, existe o “Código Brasileiro de Auto-regulamentação Publicitária”, disponível no site do CONAR (Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária)

O objetivo de órgãos regulamentadores é garantir que a publicidade seja realizada de maneira legal, honesta e responsável, tanto por consumidores quanto por empresas.

Embora existam os órgãos, muitos anúncios de publicidade são gerados na internet. É por isso que existem outras medidas de autorregulação para que cada usuário possa usá-las. Por exemplo, encontramos o AdBlock, uma extensão capaz de bloquear todos os tipos de inserções de publicidade, incluindo anúncios em vídeo no YouTube, e financiada exclusivamente por doações de seus usuários.

Ao realizar uma campanha publicitária, é essencial ter em mente que isso não deve ser feito, a fim de não tornar nossa publicidade ilegal. Desta forma, evitaremos problemas com a justiça e não mancharemos nossa reputação com os usuários.

Se você quiser saber mais sobre publicidade atraente para melhorar o seu negócio, faça uma Pós-graduação em Inbound Marketing e aprenda a tirar proveito das vantagens competitivas das novas mídias através de a criatividade e tecnologia.

Pós-graduação em Inbound Marketing

Atraia e converta usuários em clientes de forma sustentável e rentável

Quero saber mais!

Compartilhe e comente este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Captcha loading...

IEBS NAS REDES

PRÓXIMOS EVENTOS

BUSCAR NO BLOG